sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Prêmio Literário 2012

Biblioteca Nacional abre inscrições para a premiação até o dia 17 de novembro

Autores, tradutores e projetistas gráficos que tenham publicados suas obras no período de 1º de setembro de 2011 a 31 de agosto de 2012 poderão participar do Prêmio Literário Biblioteca Nacional 2012. As inscrições estarão abertas até o dia 17 de novembro. São ao todo oito categorias e os premiados em cada uma delas receberão o valor bruto de R$ 12,5 mil.
As obras devem estar em dia com a Lei do Depósito Legal (Lei n.10.994, de 14 de dezembro de 2004) e devem possuir número de ISBN (International Standard Book Number). O concurso é aberto à participação de brasileiros natos ou naturalizados. Essa é a 18º edição do prêmio que reconhece a qualidade de autores brasileiros e fomenta a produção literária no País, além de revelar novos autores.
O prêmio literário está divididos nas seguintes categorias:
  • Prêmio Alphonsus de Guimaraens, de Poesia;
  • Prêmio Machado de Assis, de Romance;
  • Prêmio Clarice Lispector, de Conto;
  • Prêmio Sérgio Buarque de Holanda, de Ensaio;
  • Prêmio Paulo Rónai, de Tradução;
  • Prêmio Aloísio Magalhães, de Projeto Gráfico;
  • Prêmio Sylvia Orthof, de Literatura Infantil;
  • Prêmio Glória Pondé, de Literatura Juvenil.
Estímulo
Os Prêmios Literários da Fundação Biclioteca Nacional, instituição vinculada ao Ministério da Cultura, foram criados com o objetivo de estimular a pesquisa e a criação literária no Brasil. Anualmente é concedida uma premiação a autores, tradutores e designers eleitos por uma comissão julgadora composta por três profissionais renomados em cada área de premiação.
A premiação foi instituída em 1995, com exceção da categoria Literatura Infantil e Juvenil, criada em 2007, por ocasião da comemoração dos quinze anos do Programa Nacional de Incentivo à Leitura, o Proler.
Em caso de dúvidas, as mesmas deverão ser encaminhadas ao endereço de e-mail: economiadolivro@bn.br, ou através do telefone (21) 2220-3040, ramal 2216.
Veja aqui o edital. Clique aqui para obter a ficha de inscrição e aqui para baixar o Termo de Doação.
(Texto: Marcos Agostinho, Ascom/MinC)
(Fonte: FBN/MinC)

Tarde Infantil – Autógrafos, contação de histórias e música

 
Por conta do dia das crianças, no próximo sábado, dia 13 de outubro, vamos promover no Espaço Plínio Marcos, uma Tarde Infantil, com autógrafos com Anna Karenina Azevedo Martins autora do livro “O Encantador de Traças”, Anna Karenina também vai fazer uma contação de histórias e contaremos com a participação de músicos e do cartunista Junior Lopes realizando caricaturas. Outras informações abaixo.


Sobre o livro “O Encantador de traças” – “O que você faria se tivesse seu tesouro roubado? Ou destruído? É sobre isto que fala esta história! É a história de Aninha e Seu Damião, dois amigos que juntos conseguem salvar o que têm de mais precioso: os livros!” (texto da 4ª capa do livro. “Como nascem as histórias? Como saber se o que queremos dizer fará sentido a quem nos lê? Respostas complexas, porém, conhecer a trajetória da Anna Karenina e sua busca por (querer) dizer às crianças, me mostra que esse era um livro que ela precisava escrever, um livro que tem a sua voz e um pouco do Nordeste do nosso país. E o que esperar de um livro que mistura personagens reais e fictícios, tradição oral e delicadas lembranças da infância? A história de Aninha, uma menina curiosa e sabida que frequenta a casa do Seu Damião, um velho vizinho que ama os livros, é um convite para embarcar numa deliciosa aventura carregada de cores, poesia, ilustrações de traços fortes e traças cheias de apetite, que não apenas ajudam o pequeno leitor a decifrar o texto, mas envolvem percepções e detalhes que precisam ser lidos. Uma combinação de palavras e imagens que leva à reflexão sobre a leitura, abre portas à imaginação e desenvolve a sensibilidade. Sejam bem vindos ao mundo de Aninha, do Seu Damião e das traças! Sem dúvida, um presente à literatura infantil brasileira; um livro para brincar, divertir e aprender, onde a Anna (Karenina) deixa surgir seu talento com as letras e palavras e um jeito questionador e reflexivo de olhar o mundo” (Viviane Nunes). “O Encantador de Traças”, 32 págs., R$ 30,00, Conhecimento Editora (www.conhecimentoeditora.com.br).


Sobre Anna Karenina Azevedo Martins - Nasci em Fortaleza, filha de Antônio e Maria, mas logo depois fomos morar em Russas. E é dessa pequena cidade cearense que resgato minhas memórias de infância e muitas de minhas referências. Lá estudei no Colégio das Irmãs. Assim era chamada a Unidade Educacional Coração Imaculado de Maria. De Russas saí aos 15 anos para estudar em Fortaleza. Daí em diante foram só partidas/chegadas. Vivi em Fortaleza até terminar o curso de Nutrição, mas logo depois desabei para São Paulo com a ideia de fazer pós-graduação para ser professora e mudar o mundo. Hoje sou professora, moro em São Paulo e continuo me dedicando à tarefa de mudar o mundo. Não sei bem quando, nem como nasceu esse desejo de escrever histórias. Deve ter sido por encanto. Do mesmo jeito que foi encantador o encontro com esse rapaz aí do lado. É uma imensa alegria ter suas ilustrações no meu primeiro livro. Seu Damião e as traças me encantaram logo depois da defesa do doutorado, lá pelo meio de 2004, num momento de muita liberdade e de retorno à Russas, que carrego comigo. Espero que aproveitem e viagem com a gente nessa história.

Serviço:


O Autor na PraçaTarde Infantil com autógrafos do livro “O Encantador de Traças.

Espaço Plínio Marcos – Tenda na Feira de Artes da Praça Benedito CalixtoPinheiros

Dia 13 de outubro, sábado, a partir das 14h. (evento em espaço aberto ao público).

Informações: Edson Lima – 3739 0208 / 7105 0551 - oanp@uol.com.br.

Realização: Edson Lima & AAPBC. Apoio: Max Design, Enlace-Media, Restaurante Consulado Mineiro e O Cantinho Português

Exibição do Filme Xingu no Parque Orlando Villas Bôas



 

No próximo dia 21 de outubro, domingo, às 15h, será exibido o filme “Xingu” no Parque Orlando Villas Bôas. O evento será uma homenagem à família Villas Bôas, com a presença de Marina (viúva de Orlando, retratada no filme), filhos e netos de Orlando Villas Bôas e filha de Leonardo, em um plantio simbólico de mudas de pau brasil.

 

Teremos um bate-papo com duas índias Kalapalos que fizeram participação no filme e fundadoras do Movimento Indígenas em Ação - MIA, Sany Kalapalo e Mariana Aweti Kalapalo além de comidas típicas indígenas como tapioca.

 

Desde o evento em homenagem a Orlando Villas Bôas, realizado em abril deste ano, o parque conta com exposição permanente de fotos da família Villas Bôas.

 

O filme foi dirigido por Cao Hamburger e produzido por Fernando Meirelles, Andrea Barata Ribeiro e Bel Berlinck, estrelado por Felipe Camargo, João Miguel e Caio Blat.

 

Sinopse do filme:

 

Anos 1940. Três jovens irmãos decidem viver uma grande aventura. Orlando (Felipe Camargo), 27 anos, Cláudio (João Miguel), 25, e Leonardo (Caio Blat), 23, os Irmãos Villas Bôas, alistam-se na Expedição Roncador-Xingu e partem numa missão desbravadora pelo Brasil Central. A saga começa com a travessia do Rio das Mortes e logo eles se tornam chefes da empreitada, envolvendo-se na defesa dos povos indígenas e de suas diversas culturas, registrando tudo num diário batizado de A Marcha para o Oeste.

 

Mais velho dos irmãos, Orlando é o articulador entre as etnias indígenas e o poder oficial, responsável por brecar a ingerência externa. Já Cláudio, é o grande idealista e o mais consciente da contradição da expedição – “Nós somos o antídoto e o veneno”, diz. O caçula é Leonardo, vibrante e corajoso. No entanto, suas atitudes podem causar um preço alto para a aventura dos irmãos.

 

Numa viagem sem paralelo na história, com batalhas, 1.500 quilômetros de picadas abertas, 1.000 quilômetros de rios percorridos, 19 campos de pouso abertos, 43 vilas e cidades desbravadas e 14 tribos contatadas, além das mais de 200 crises de malária, os irmãos Villas Bôas conseguem fundar em 1961 o Parque Nacional do Xingu, um parque ecológico e reserva indígena que, na época, era o maior do mundo, do tamanho de um país como a Bélgica.

 

Na aventura, os Villas Bôas conseguem passar pelo território Xavante, de índios corajosos e guerreiros sem nenhuma baixa de ambos os lados. Em seguida, deparam-se com os Kalapalos, os famosos e temidos que teriam matado o explorador inglês Percy Fawcett. Mas, apesar de toda a apreensão e ao contrário do que imaginavam, os irmãos ficam amigos do grande chefe Izarari, e se encantaram com a cultura e os costumes locais. Não previam ainda que ali viveriam a primeira tragédia de suas vidas: um surto de gripe, trazido por eles mesmos, que quase dizima toda a aldeia.

Ao recontar a saga dos irmãos, Xingu apresenta a luta pela criação do parque e pela salvação de tribos inteiras que transformaram os Villas Bôas em heróis brasileiros, traçando diálogo com problemas crônicos do processo de formação brasileiro.

Venha participar desta grande homenagem a estes heróis brasileiros!

 

Informações:

Exibição do Filme Xingu no Parque Orlando Villas Bôas

Data: 21 de Outubro (domingo)

Horário: 15h

Classificação etária do filme: 12 anos

Endereço: Av. Embaixador Macedo Soares, número 8.000- Vila Leopoldina

(Marginal do Tietê sentido Rod. Ayrton Senna, entre a Ponte dos Remédios e a Ponte da Anhanguera)

Informações: 11- 36479939 ou pqvillasboas@gmail.com

Evento gratuito

 

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Imagem da mulher na mídia

Por Da Redação - agenusp@usp.br
No dia 18, às 19 horas, o Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP promove o debate “A imagem da Mulher na Mídia: Violência Simbólica”, a ser realizado no Centro Universitário Maria Antonia (Ceuma) da USP. As debatedoras serão Roseli Goffman, do Conselho Federal de Psicologia, e Bia Barbosa, jornalista do coletivo Intervozes.
O encontro integra o Ciclo de Debates Direitos Humanos e Desenvolvimento, uma iniciativa da Cátedra Unesco de Educação para a Paz, Direitos Humanos, Democracia e Tolerância, do Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP e do Ceuma.
O evento é gratuito e aberto a todos os interessados, sem necessidade de inscrição prévia. Haverá transmissão pela web no site da IPTV USP. O Ceuma fica na Rua Maria Antonia, 294, Consolação, São Paulo.