sexta-feira, 14 de março de 2014

Câmara Municipal debate relação entre manifestações de rua e redes sociais

Encontro gratuito que ocorre na manhã dessa terça (18/3) discutirá também o uso da internet no país; iniciativa integra Ciclo de Debates em Comunicação

 

Compreender como as pessoas, especialmente os jovens, utilizam as redes sociais para organizar as mobilizações de rua e a relação disso com a proposta em tramitação no Congresso Nacional, que visa regular o uso da internet no país. Esse é o objetivo da conferência "Manifestações, redes sociais e o marco civil da internet", que será realizada no dia 18/3 (terça-feira), a partir das 9h, na Câmara Municipal de São Paulo.

 

A iniciativa é gratuita e integra o Ciclo de Debates em Comunicação, que traz mensalmente especialistas e profissionais do mercado para discutirem assuntos relacionados à área de comunicação. Para falar a respeito do tema em questão, a convidada é a diretora da ONG Coletivo Digital, Beatriz Tibiriçá, mais conhecida por Beá. A instituição trabalha para democratizar o acesso da sociedade à informação no ambiente web.

 

Além de atuar na Coletivo Digital, Beá dirige o Fórum Paulista de Participação Popular. Ela esteve à frente da Coordenadoria Geral de Governo Eletrônico da Prefeitura de São Paulo. Na ocasião, desenvolveu os conceitos de internet cidadã, software livre e inclusão digital. Teve participação ainda no projeto de instalação de telecentros na capital.

 

Na abertura do encontro, o coordenador do Portal da Câmara Municipal de São Paulo, Flavio Munhoz, fará uma análise de como o poder público se relaciona com a população por intermédio das redes sociais.

 

SERVIÇO

Ciclo de Debates em Comunicação

Palestra "Manifestações, redes sociais e o marco civil na internet"

Participação de Beatriz Tibiriçá (Beá), diretora da ONG Coletivo Digital

Dia 18/3  (Terça-feira), das 9h às 12h

Câmara Municipal de São Paulo

Sala Sérgio Vieira de Mello (1º subsolo)

Viaduto Jacareí, 100, Bela Vista, São Paulo/SP

Entrada franca

quinta-feira, 13 de março de 2014

Tributo a Walter Zanini

Por Da Redação - agenusp@usp.br

Do USP Online

No dia 15 de março, às 15 horas, o Museu de Arte Contemporânea (MAC) da USP, prédio Nova Sede, promove uma "ação-passeio" na exposição Por um Museu Público: Tributo a Walter Zanini.

A atividade integra o Programa de Extensão Universitária, que realiza encontros nas tardes de sábado com os integrantes do Grupo de Estudos em Arte Conceitual e Conceitualismos no Museu (GEACC), especialistas convidados e o público em geral, no espaço expositivo da mostra. O objetivo é contribuir para a apropriação do MAC por parte de seus visitantes, disseminando as pesquisas que vêm sendo realizadas no museu.

A visita do dia 15 será com a curadora da exposição e professora Cristina Freire, vice-diretora do MAC e coordenadora do GEACC.

A entrada é gratuita e não há necessidade de realizar inscrições prévias. O MAC – Nova Sede localiza-se na Av. Pedro Álvares Cabral, 1.301, Parque Ibirapuera, São Paulo.







Golpe de 64

Por Da Redação - agenusp@usp.br

USP Online

Os dias 31 de março e 1º de abril de 2014 marcam os cinquenta anos do começo de duas décadas do último regime autoritário no Brasil. Em torno dessas datas serão realizadas reuniões, atos, seminários e outros eventos por todo o país e em vários centros de estudos brasileiros no exterior.

A Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP não poderia deixar de fazer-se presente no conjunto de iniciativas acadêmicas que procurarão, transcorrido meio século, iluminar essa passagem chave da contemporaneidade do país. Para fazer jus ao caráter multidisciplinar desta unidade, os eventos programados procuram olhar o fenômeno desde diversos ângulos. Espera-se que, no conjunto, possam contribuir para o entendimento e a crítica dos acontecimentos.

Entre os dias 19 e 20 de março, a partir das 16 horas, serão discutidos em debates e mesas o Colapso do populismo?, já entre os dias 24 e 27 de março, a discussão será acerca d’O Golpe de 1964 e a onda autoritária na América Latina. No segundo semestre deste ano, entre os dias 17 e 19 de setembro, O Golpe de 1964 e a literatura brasileira são tema das apresentações.

Todos os eventos são gratuitos e abertos aos interessados. A FFLCH fica na Rua do Lago, 717.

 


“Esta mensagem, incluindo seus anexos, é confidencial e seu conteúdo é restrito ao destinatário da mensagem. Caso você a tenha recebido por engano, queira, por favor, retorná-la ao destinatário e apagá-la de seus arquivos. É expressamente proibido o uso não autorizado, replicação ou disseminação da mesma. As opiniões contidas nesta mensagem e seus anexos não necessariamente refletem a opinião do órgão emissor”.