segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Colóquio Caxiri na Cuia aborda literatura e cultura afro-indígena


Evento acontece nos dias 9 e 10 de outubro e os interessados podem se inscrever até o dia 7/10

Com o objetivo de preservar a memória e a oralidade dos povos indígenas, nos dias 9 e 10 de outubro acontece o III Caxiri na Cuia – Colóquios com a Literatura e com a Cultura Afro-Indígena. Além da literatura, a arte plástica e a música indígenas, elementos de uma tradição que atravessou milênios e que se reinventa a todo o momento, também compõem a programação do evento, que contará com a presença do professor Cash Ahenakew, do escritor chileno Elikura Chihuilaf, e de diversos representantes de povos indígenas.

Por meio de palestra, debates, mesas-redondas e rodas de conversas, a cultura afro-indígena será discutida, assim como a Lei nº 11.645/08, que trata do ensino da história e cultura indígenas e afro-brasileiras nas escolas. O professor Cash Ahenakew, da Universidade de Columbia, no Canadá, especialista nas práticas pedagógicas e literaturas aborígenes canadenses, aborda a maneira como funciona a política pedagógica daqueles indígenas, mas também possibilidades de aplicações nas comunidades e escolas brasileiras.

As mesas-redondas abordam desde a resistência e a revalorização do Nheengatu, língua geral originária do tupi antigo e uma das mais faladas no estado do Amazonas, ligada à identidade indígena, até sobre como é ser um indivíduo autodeclarado indígena hoje no Brasil, assunto que será discutido por importantes lideranças e escritores indígenas. A relevância de se trabalhar e de levar em conta a literatura e a cultura afro-indígena na formação de sociedade como a nossa também será discutida no evento.

O poeta chileno Elikura Chihuilaf, ministra uma palestra sobre os aspectos da literatura mapuche e das conquistas de escritores indígenas no Chile, na qual realiza uma reflexão profunda sobre a forma sensível do indígena perceber o mundo, a vida e a linguagem. Outros antigos e jovens autores indígenas, como Lívio Jekup, Cristino Wapishana e Edson Krenak também falam sobre suas obras no Colóquio. Eles contam suas trajetórias de artistas repletas de lutas, preconceitos e conquistas. 

Representantes de outras Universidades também apresentam no evento resultados de suas pesquisas e atividades voltadas à temática indígena, aos estudos afro-brasileiros e à área de estudos bilíngues. Ainda participam do Colóquio o grupo Xondaro Mc's, formado por integrantes da aldeia do Jaraguá do povo guarani. A programação ainda conta com um sarau lítero-musical afro-indígena, no encerramento dos dois dias do evento.

Os interessados em participar podem se inscrever até o dia 7 de outubro, pelo site do Grupo de Pesquisa Linguagens, Etnicidades e Estilos em Transição (LEETra) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em www.leetra.ufscar.br. A atividade é aberta à participação de toda comunidade e haverá emissão de certificados. O III Caxiri na Cuia ocorre no auditório Lupe Cotrim, localizado na Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, em São Paulo. O evento é uma realização do Grupo de Pesquisa LEETra em parceria com o Programa de Estudos em Tradução da USP (Tradusp). Mais informações em www.leetra.ufscar.br.

São Paulo sedia Encontro Internacional de Mulheres Palhaças

 I Encontro Internacional de Mulheres Palhaças-SP


De 06 a 12 de outubro acontece em São Paulo o I Encontro Internacional de Mulheres Palhaças-SP, evento sobre comicidade feminina.  Organizado pelo Teatro da Mafalda, o I Encontro Internacional de Mulheres Palhaças-SP é o 7º no mundo sobre o tema. Em sua programação traz uma incrível diversidade de tipos cômicos distribuídos em atrações nacionais e internacionais, além de mesas de debate, oficinas, vivências artísticas, aula-espetáculo e demonstrações técnicas.

Segue abaixo a programação completa do evento:

SEGUNDA – FEIRA (06/10)

16hs 
ABERTURA DO I ENCONTRO INTERNACIONAL DE MULHERES PALHAÇAS
Com TEATRO DA MAFALDA e palhaças convidadas
CENTRO DE MEMÓRIA DO CIRCO // Av. São João, 473 - Centro // Grátis
Na Abertura Oficial do I Encontro Internacional de Mulheres Palhaças, teremos, entre tantas surpresas,  uma homenagem feita pela organização do Encontro à Velha Guarda do Circo , que se encontrava toda segunda -feira no Café dos Artistas , vizinho ao Centro de Memória do Circo, ainda alguns são "amigos" do Centro de Memória e pretendemos homenageá-los. Também haverá um pocket show da Musa Oficial do Encontro , Lucille Ball, com seus incríveis números cômicos! Não faltará também uma recepção carinhosa para as Artistas e para todo o público!!!

19HS – ESPETÁCULO: SPAGHETTI (Cia.Seres de Luz Teatro), com Lily Curcio e Vanderléia Will  (SC)
Galeria Olido – Sala Olido // Av. São João, 473 - Centro // Grátis
Finalmente chegou o dia da tão esperada inauguração do elegante Restaurante "Estilo Bistrô". O garçom trabalhou incansavelmente cuidando dos mínimos detalhes, quase na beira da obsessão, para e deixar o local impecável à espera da seleta freguesia. Mas, um "pequeno exagero" nos brindes com champanhe fará com que as coisas não funcionem da maneira esperada. De repente as coisas parecem cobrar vida, mudam de lugar e uma simples tarefa pode representar um caos... O restaurante já está pronto e absolutamente nada pode dar errado para receber primeiro cliente…ou será melhor falar a primeira "vitima" do dia?

TERÇA – FEIRA (07/10)

11hs – DEMONSTRAÇÃO TÉCNICA: "Os sete lados do ridículo", com Naomi Silman
Centro Cultural da Penha // Largo do Rosário, 20 – Penha // Grátis
A atividade é resultado da pesquisa do Grupo Lume em torno do palhaço no sentido cômico do corpo e do intercâmbio com Sue Morrison, diretora artística do Theatre Centre (Canadá). "Os sete lados do ridículo" mostra os aspectos básicos do processo de construção do palhaço por meio do trabalho desenvolvido por Morrison, conhecida mundialmente por seu método de trabalho "O Clown Através da Máscara", que mescla a tradição do palhaço sagrado das tribos indígenas norte-americanas com a do clown europeu.

17hs – ESPETÁCULO: CIRCULUZ BRINCANTE (Trupe Circuluz, Cia de Artes) com Raquel Franco. (MA)
Oficina Cultural Oswald de Andrade // Rua Três Rios, 363 -  Praça Metrô Tiradentes
O circulo é o local do circense, do ritual, do teatro de rua, do encontro. E nele, a palhaça Keke leva ao público elementos de sua genealogia, as partículas de brincadeira, riso e absurdo que a compõe.
"Circuluz Brincante" é um espetáculo de rua onde são exploradas as várias possibilidades de jogo e dialogo entre comicidade, cultura popular maranhense e habilidades circenses. Keke Kerubina Rosa Vermelha do Jardim da Vida recria números de malabarismo, acrobacia área no tecido, utilizando a dança e a dramaturgia popular, para então no desenrolar das cenas semear na plateia a vontade de mostrar seu próprio brincante.

19hs – ESPETÁCULO: PELO CANO (Cia. Pelo Cano) com Paola Musatti e Vera Abudd (SP)
Centro Cultural da Penha – Teatro Martins Penna // Largo do Rosário, 20 – Penha // Grátis
Nesta peça, duas palhaças vivem pequenas situações revelando sua forma de interagir com o mundo, em geral de forma ridícula e catastrófica. Em cena, utilizam objetos cotidianos como dinheiro, fita crepe, sifão de pia - formas que escapam da sua função cotidiana e utilitária. Eles ajudam a revelar a inaptidão do palhaço com a vida, sua forma enviesada de resolver as situações e seu dom de transformar a realidade. O espetáculo traz uma releitura da palhaçaria clássica e revela a partir de pequenas situações um universo inusitado, aquele em que habita o palhaço.

21hs – CABARET´RANS (Direção de Caco Mattos) com Alessandro Aguipe, Ésio Magalhães, Lily Curcio e Ronaldo Aguiar
Centro Cultural da Penha // Largo do Rosário, 20 – Penha // Grátis
Na Noite do Cabaret'rans estarão reunidas as figuras mais extravagantes do I Encontro Internacional de Mulheres Palhaças.

QUARTA – FEIRA (08/10)

11hs – AULA ESPETÁCULO "Eu, eu mesma e Dona Negron", com Cida Almeida
Centro Cultural da Penha – Teatro Martins Penna // Largo do Rosário, 20 – Penha // Grátis
Um ATO CÊNICO, uma vivência do AQUI E AGORA em busca do momento Exato em que acontece o Teatro. A busca da liberdade entre 03 formas expressivas: a palavra, a máscara e o palhaço. Entre o SER e o NÃO SER a necessidade de encontrar um trajeto onde se possa navegar a dois, a três, a quatro... mas nunca sozinho. Compartilhar hoje é um termo bastante usado com dividir - seria talvez um termo ajustado para o que se busca aqui. Dividir a responsabilidade no ato cênico é ser cúmplice e tornar-se cúmplice e responsável pelo prazer de se estar com o outro.

15hs – MESA: AS MULHERES NO CIRCO E AS PALHAÇAS com Ermínia Silva (UNESP), Guaraciaba Malhone e Iracema Cavalcante (Circo Guaraciaba). Mediação: Sarah Monteath.
Centro de Memória do Circo // Av. São João, 473 - Centro // Grátis
A proposta dessa Mesa é discutir sobre as atuações e construções femininas na palhaçaria, assim como as várias importâncias femininas dentro do ambiente circense.

21hs – CABARÉ: NOITE DE GALA apresentação e direção Rhena de Faria Com Adelvane NeiaAna Luisa CardosoAs Marias da GraçaBeth Dorgan, Gabriela WinterJoana PizaLily CurcioMaria Silvia NascimentoNaomi Silman Teatro de Anônimo (Maria Angélica Gomes e Regina Oliveira).
SESC POMPÉIA – CHOPERIA // Rua Clélia, 93 – Pompeia // R$ 25,00, R$ 12,50 e R$ 5,00
O Cabaré de Gala do I Encontro Internacional de Mulheres Palhaças é um grande encontro de Especialistas do Riso , mulheres que há muito tempo exercem o Oficio de Palhaça, mulheres que criam a história da comicidade brasileira!! Elas apresentam seus números compartilhando muito riso e alegria. Compõem o cabaré apresentações musicais, números de mágica , mímica , circo- teatro e muito mais! Tudo sob a experiência de nossas divas do riso.

QUINTA – FEIRA (09/10)

10hs – OFICINA DE CORTEJO,  com Naomi Silman - Núcleo de Oficinas na Rua
Galpão do Folias // Rua Ana Cintra, 213  - Campos Elíseos // Grátis
Esta oficina ministrada visa pesquisar a Palhaça(o) no espaço cênico da rua, seu corpo, suas possibilidades de jogo, sua intervenção no espaço urbano e por fim o estudo do cortejo como uma dramaturgia física  que se realiza em um percurso da cidade. A preparação e a saída às ruas para uma procissão-cortejo coordenada pelo artista tem a função de re-significar o espaço público, com base nos elementos vividos pelas palhaças durante o Encontro, por meio de uma intervenção poética e de forte impacto cênico.

15hs – MESA: QUESTÕES DE GÊNERO E AS PALHAÇAS, com Lucia Romano (UNESP), Sylvia Cavasin (ECOS) e Tiche Viana (Barracão Teatro). Mediação: Maria Silvia do Nascimento. 
Centro de Memória do Circo // Av. São João, 473 - Centro // Grátis
Dentro das diversas perspectivas existentes sobre gênero, identifica-se uma multiplicidade de mulheres e homens que criam personagens masculinas, femininas, ou sem gênero definido, sob diversas temáticas diferenciadas.

21hs – ESPETÁCULO:  Paraiso na Terra, com Elke Maria Riedman (AUT)
SESC Vila Mariana - Auditório // Rua Pelotas, 141 – Vila Mariana // R$ 25,00, R$ 12,50 e R$ 5,00
A peça conta a história de Frau Heimpl que perdeu a mãe, cumpriu o seu dever de cuidar dela, e agora quer viver: ela, então, conhece e sabe como melhorar o mundo, e está no caminho de uma nova liberdade. Mas nesta procura da sorte, para Frau Heimpl, a humanidade está em primeiro lugar. Conseguirá Frau Heimpl saltar do seu quarto para o mundo?

SEXTA – FEIRA (10/10)

10hs – OFICINA DE CORTEJO  com Naomi Silman - Núcleo de Oficinas na Rua
Galpão do Folias // Rua Ana Cintra, 213 – Campos Elíseos // Grátis
Esta oficina ministrada visa pesquisar a Palhaça(o) no espaço cênico da rua, seu corpo, suas possibilidades de jogo, sua intervenção no espaço urbano e por fim o estudo do cortejo como uma dramaturgia física  que se realiza em um percurso da cidade. A preparação e a saída às ruas para uma procissão-cortejo coordenada pelo artista tem a função de re-significar o espaço público, com base nos elementos vividos pelas palhaças durante o Encontro, por meio de uma intervenção poética e de forte impacto cênico.

15hs – MESA BRANCA, com Adelvane Néia, Andréa Macera e Beth Dorgam. Mediação: Sarah Monteath.
Centro de Memória do Circo // Av. São João, 473 - Centro // Grátis
Esta mesa busca discutir o papel e importância do tipo de palhaço Branco na dupla cômica Branco X Augusto.

21hs – ESPETÁCULO: Jardim, com Felícia de Castro e Suzana Miranda (BA)
Teatro Cacilda Becker // Rua Tito, 295 – Lapa // Grátis
Nesta peça, duas estranhas criaturas entram em cena plantando flores em pequenos vasos. Na perspectiva do universo feminino, as palhaças Bafuda e Ricota evidenciam as luzes e as sombras do ser humano, que aparecem quando se está em relação com o outro. Tendo como temática o afeto, o espetáculo convida a cultivar um novo coração. A dimensão absurda do conflito humano é revelada através de situações cômicas que oscilam entre a guerra e paz. O ridículo feminino e universal é escancarado nos jogos que brincam com diversos universos como o funk, o futebol, o nacionalismo, a guerra, o movimento hippye, o mundo da moda... a realidade é recriada momento a momento numa lógica nonsense e cheia de surpresas.

21hs – ESPETÁCULO: Les hommes ont deux pattes de moins que les animaux, com Hélène Gustin (FRA) 
SESC Bom Retiro – Teatro // Alameda Nothmann, 185 – Bom Retiro // R$ 24,00, R$ 12,00 e R$ 7,00
Caída de um planeta longínquo, Colette Gomette é uma bola saltitante, uma mulher borracha, animal e primitiva, ocupada em apalpar, mastigar, farejar, explorar ingenuamente um mundo cheio de arestas. Esforçando-se para se integrar, ela se percebe em cena e descobre um certo prazer... Um fenômeno do começo ao fim, que faz rir até as lágrimas.

SABADO (11/10)

13hs – OFICINA: O Palhaço da Cara Preta, com Mestre "Martelo" (Cavalo Marinho Estrela de Ouro de Condado – PE), Alício Amaral e Juliana Pardo (Cia. Mundu Rodá de Teatro Físico e Dança), e Geziela Goes (PE). 
OFICINA CULTURAL  AMÁCIO MAZZAROPI- UNESP CIRCO DA BARRA // RUA BENTO TEOBALDO FERRAZ, 271 – BARRA FUNDA // GRÁTIS
O workshop "O Palhaço da Cara Preta" aborda de forma técnica e poética os elementos principais que constituem a figura do "Palhaço Mateus" (corporeidade e desenvolvimento na brincadeira), além da dança (trupés) e músicas (loas e toadas) da Dança Dramática do Cavalo Marinho de Pernambuco. 
O workhop será ministrado por Alício Amaral, Juliana Pardo, Geziela Goes, e Mestre "Martelo" (Sebastião Pereira de Lima) de Condado –PE. 

17hs– APRESENTAÇÃO com Mestre "Martelo" (Cavalo Marinho Estrela de Ouro de Condado – PE), Alício Amaral e Juliana Pardo (Cia. Mundu Rodá de Teatro Físico e Dança), e Geziela Goes (PE).
OFICINA CULTURAL  AMÁCIO MAZZAROPI- UNESP CIRCO DA BARRA // RUA BENTO TEOBALDO FERRAZ, 271 – BARRA FUNDA // GRÁTIS
Com mais de 60 anos de brincadeira, Mestre "Martelo" é considerado o Mateus mais experiente de Pernambuco e irá expor seu trabalho dentro da brincadeira tradicional. 

19hs – ESPETÁCULO: THE SUBSTITUTE com Tanja Simma (AUT)
SESC Bom Retiro – Teatro // Alameda Nothmann, 185 – Bom Retiro // R$ 24,00, R$ 12,00 e R$ 7,00
O espetáculo traz à cena a estória épica de uma mulher em busca da felicidade oculta em um mundo obscuro. Uma aventura plena de ação, suspense, romance e tragédia. Esta é uma estória verdadeira, somente os nomes e os lugares foram modificados para proteger aos inocentes. Não é preciso dizer que o substituto profissional é uma carreira que exige anos de trabalho. Portanto, e somente por isso, quando um é flexível, com talento, seguro de si mesmo, diplomático e atento, disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana para seu empregador que a arte da Substituição pode ter seu lugar. Ocorre que Anna não se encaixava neste perfil... Anna não se encaixava neste perfil ... Mas tratou de encaixar-se... Buscando sempre estar no lugar errado no momento adequado e no momento errado no lugar adequado...

20hs – ESPETÁCULO: SPATHÓDEA (Cia. Dos Anjos), com Silvia Leblon (SP)
Teatro Cacilda Becker // Rua Tito, 295 – Lapa // Grátis
Por meio das palhaçadas da personagem Spirulina, são revelados segredos, em meio a um mundo peculiar. O espetáculo aborta a temática morte, vida, "morte-vida", desejos e superações. Uma palhaça se mostra devagar. Ela traz uma bagagem. Aos poucos revela seus segredos, seus brinquedos, seu mundo. Convida a plateia a participar desse mundo, incluindo-a na sua lógica pessoal. Mostra a que veio. Fala de morte, vida, morte-vida, desejos, ardis e superações. É funeral. É renascimento.

23hs – Festa – Sambada de Palhaças
Galpão 101 // Rua Faustolo, 101 – Pompéia // Grátis
Uma festa aberta ao público com música e risada.

DOMINGO (12/10)

10hs– CORTEJO NO "PARQUE" MINHOCÃO – ELEVADO DE MULHERES PALHAÇAS E OUTROS GENEROS - Núcleo de Oficinas na Rua
Elevado Costa e Silva
As artistas prometem fazer grande festa e fazer tremer o Elevado.  Neste cortejo, todos podem ser palhaços por um dia!

18hs  – ESPETÁCULO:  Anna de Lirium: Alive! In concert!, com Tanja Simma (AUT)
Centro Cultural da Penha // Largo do Rosário, 20 – Penha // Grátis
Anna foi convidada para uma entrevista de trabalho em um estúdio de gravação e está esperando pela chegada do produtor. Enquanto espera, ela começa a dormir e a sonhar... Nestes sonhos ela se torna uma estrela de vários números musicais e coreográficos que são algumas vezes surpreendentes – até mesmo para ela!

18hs – CABARÉ DAS NEÓFITAS, com direção e atuação de Adelvane Néia e as novas palhaças.
Teatro Cacilda Becker // Rua Tito, 295 – Lapa // Grátis
Esse cabaré traz à cena números das palhaças da Escola de Palhaça e números de palhaças iniciantes.

18hs – ESPETÁCULO: Sobre Tomates, Tamancos e Tesouras (Teatro da Mafalda)
SESC Bom Retiro – Teatro // Alameda Nothmann, 185 – Bom Retiro // R$ 24,00, R$ 12,00 e R$ 7,00
Durante o espetáculo o público é conduzido a um divertido jogo de enigmas que vai aos poucos contando quem é Mafalda Mafalda e o que de fato aconteceu com ela nesta comédia de suspense e mistério, recheada de humor negro. Mafalda vai se servir de todos os artifícios para convencer o público, e também um aborrecido delegado, de que ela é inocente e só estava realizando o seu trabalho.
 Sobre Tomates, Tamancos e Tesouras oferece um olhar feminino sobre um universo que costuma ser atribuído aos homens: o sombrio universo do crime, das armas, do cigarro, da bebida e das delegacias de polícia.


FICHA TÉCNICA - I Encontro Internacional de Mulheres Palhaças-SP

IDEALIZAÇÃO E ORGANIZAÇÃO: TEATRO DA MAFALDA - Andréa Macera e Alessandro Aguipe

EQUIPE DE PRODUÇÃO  - Ângela Quinto, Daniel Savi, Daniely Varoni , Caco Mattos, Maria Silvia do Nascimento, Sarah Monteath e Wládia Beatriz.

TÉCNICO RESPONSÁVEL - Eduardo Brasil            

TRADUTOR OFICIAL DO EVENTO - Rodrigo Concha

PARCEIRIAS - Centro de Memoria do Circo // Oficinas Culturais // Seres de Luz Teatro //
SESC SP

APOIOS CULTURAIS - Cia. Asfalto de Poesia // Nó Cego Cia de Palhaços // Galpão 101 // Giramondo Hostel // Inspiratorium – Escola de Cinema // Rede Biroska // Villa Flamenca – Núcleo de Arte e Cultura // Galpão do Folias  // UNESP

IMPRENSA // André Moretti

Contatos
11-98269 6704   11-4304 6704
moretti.moretti@gmail.com
http://www.facebook.com/MorettiCulturaEComunicacao



quinta-feira, 25 de setembro de 2014

José Marques de Melo e Guilherme Moreira Fernandes lançam livro sobre o Pensamento Comunicacional Brasileiro


A PAULUS Editora apresenta a obra Pensamento comunicacional brasileiro - O legado das Ciências Humanas, fruto da parceria entre José Marques de Melo, Doutor e livre-docente em comunicação, e Guilherme Moreira Fernandes, Jornalista e mestre em comunicação.


O livro faz uma análise sobre o cenário da comunicação no Brasil a partir da organização de textos de autores brasileiros renomados, apontando possibilidades e um novo olhar sobre os fenômenos comunicacionais. Juntam-se também estudos profundos e comentários de pesquisadores vinculados com o campo da comunicação.


A obra é dividida em duas unidades e composta por doze capítulos.  A parte inicial apresenta a evolução da comunicação humana, enquanto a segunda se detém no processo  básico que constitui a comunicação. Juntos, os autores tecem uma teia paralela e citam grandes pensadores da atualidade, como Florestan Fernandes, Paulo Freire entre outros. 


Com visões das mais diferentes gerações de pesquisadores, o volume desafiador revela uma ampla diversidade de pensadores e intelectuais brasileiros. Os autores também reafirmam a necessidade de repensar a comunicação, no sentido básico da palavra "O que é comunicação?". O volume está em consonância com as preocupações dos organizadores em resgatar a pura e simples arte de comunicar.
José Marques de Melo é jornalista pela universidade Católica de Pernambuco, graduado em ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco, doutor e livre-docente em Ciências da Comunicação e é fundador da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Atualmente, atua como professor titular da Universidade Metodista, onde é diretor da Cátedra Unesco de Comunicação.


Guilherme Moreira Fernandes é Jornalista e Mestre em Comunicação pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). É Doutorando em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e atua como Professor da especialização em Televisão, Cinema e Mídias Digitais. Além disso, é Diretor e Administrador da Rede de Estudos e Pesquisa em Folkcomunicação.


Serviço
Título: Pensamento comunicacional brasileiro - O legado das Ciências Humanas
Autor: José Marques de Melo e Guilherme Moreira Fernandes
Coleção: Comunicação
Acabamento: Brochura
Formato: 13 cm x 22,5 cm
Páginas: 672
Preço: R$ 60,00
Áreas de interesse: Comunicação

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Mídia e Eleições na América Latina: Brasil, Chile e Venezuela


Debate Cedem/Unesp: 30/09/14

Campanhas presidenciais: Mídia e eleições na América Latina: Brasil, Chile e Venezuela
, de Katia Saisi, editora Medianiz Ltda – Porto Alegre/RS-2014, será  tema do Debate Cedem/Unesp, a ser realizado no dia 30 de setembro de 2014 às 18h30, promovido pelo Cedem – Centro de Documentação e Memória da Unesp.
 
As campanhas que elegeram Dilma Rousseff, Sebastián Piñera e Hugo Chávez como presidentes do Brasil, do Chile e da Venezuela são o foco da análise deste livro, que esmiúça a relação entre mídia e política nesses países. Katia Saisi acompanha a propaganda televisiva dos candidatos e a cobertura diária dos principais jornais desses países: Folha e Estado, no Brasil, El Mercurio, no Chile, e El Universal, na Venezuela. Mas antes de mergulhar no universo de cada país, a autora traça um panorama da democracia na América Latina, descrevendo os processos históricos, políticos e eleitorais dos 20 países que integram a região.

O sistema legislativo e o financiamento de partidos e campanhas eleitorais também são analisados comparativamente. O estudo identifica os princípios norteadores dos discursos dos candidatos e da cobertura jornalística sobre eles, relacionando as estratégias discursivas com os mitos políticos clássicos, mostrando que em cada país há a prevalência de um modelo, ainda que o personalismo seja uma tendência geral. Revela a ascensão de novas formas de comunicação dos candidatos (mídias alternativas, desde rádio e TVs comunitárias, celulares e redes sociais), que estão mudando o modo de se fazer política na atualidade.


Palestrantes
Kátia Saisi -  graduação em jornalismo pela PUC-SP, especialização em Comunicação e Marketing, mestrado em Comunicação e Mercado - ambos pela Faculdade Cásper Líbero e doutorado em Ciências Sociais (Política) pela PUC-SP. Diretora executiva da Pluricom Comunicação Integrada e professora convidada da ECA-USP, Instituto do Legislativo Paulista e Universidade São Judas Tadeu.
Genira Chagas – jornalista, mestre em Comunicação e Semiótica e doutora em Política pela PUC-SP. Sua área de pesquisa está relacionada às telecomunicações, com foco em radiodifusão. Coordena a área de comunicação do IPPRI/Unesp (Instituto de Políticas Públicas e Relações Internacionais).
Vera Lucia Michalany Chaia - concluiu o doutorado em Ciência Politica pela Universidade de São Paulo em 1991 e a livre-docência em 2000 pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atualmente é professora-associada na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atua na área de Ciência Política, com ênfase em Comunicação Política, Comportamento Político e Política Brasileira. É coordenadora e pesquisadora do Neamp (Núcleo de Estudos em Arte, Mídia e Política), do Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais da PUC-SP e do CNPq.

Duração: 2h30
Vagas limitadas: 70
 PARTICIPE E CONVIDE OS SEUS AMIGOS!
Inscrições gratuitas - enviar nome completo, e-mail e instituição para: Sandra Santos,  e-mail: ssantos@cedem.unesp.br .
Certificado de participação

Data, horário e local:
30/09/14 às 18h30: Praça da Sé, 108 – 1º andar (metrô Sé) (11) 3116–1701

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

A cidade é o teatro em “Corpo-Cidade Bom Retiro”



Em cartaz na Oficina Cultural Oswald de Andrade até 9 de outubro, peça convida o público a acompanhar a rotina de 14 personagens pelas ruas da região

A Oficina Cultural Oswald de Andrade
– unidade da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, gerenciada pela POIESIS Instituto de apoio à Cultura, à Língua e à Literatura – promove, entre 16 de setembro e 9 de outubro, às terças e quintas-feiras, o espetáculo Corpo-Cidade Bom Retiro pelas ruas do bairro paulistano. A plateia “invisível” acompanhará a rotina dos 14 atores em uma ação de teatralização da cidade, com direção de André Capuano e Paula Petreca. Os convites para as performances devem ser reservados no site das Oficinas Culturais. Os endereços das apresentações serão informados no e-mail de confirmação da reserva.Sessões especiais nos dias 24/9 e 8/10 (quartas-feiras), às 17h45. 

São vinte espectadores convidados por sessão, e cada um deve seguir sozinho para um dos 20 endereços informados no e-mail enviado pela produção da peça. No local, recebe as instruções de alguém: permanecer em silêncio, manter-se afastado a pelo menos 10 passos de quem considerar ator/atriz ou espectador(a), e não registrar imagens e sons com equipamentos audiovisuais. E então começa o espetáculo do cotidiano.

Desde 2005 André Capuano realiza a pesquisa Corpo_Cidade, que tem como objeto de estudo a relação artística do corpo com a cidade. Em 2014, o diretor foi convidado a coordenar uma residência artística por 9 meses na Oficina Cultural baseado em sua pesquisa.

 “A desconfiança de que as pessoas podem fazer qualquer coisa em qualquer lugar e a qualquer momento é o centro da criação. Essa desconfiança me interessa, desconfiar que o outro pode criar (gerar coisas inéditas) é bom, desconfiar que o outro e eu mesmo estamos atuando também me parece potente”, conta Capuano.

Por isso, ele quis espalhar a desconfiança com o espetáculo. Desde o começo, não se sabe ao certo quem são os atores, que muitas vezes parecem transeuntes, ou mesmo o público – que acabam sendo um pouco atores, como a cidade, que também é o palco. Depois que a peça termina, essa sensação permanece: pessoas paradas, andando, comprando, filas, aglomerados e esperas parecem cena.

Paula Petreca, diretora convidada por André Capuano, conduziu um treinamento corporal para fortalecer e aguçar os sentidos dos atores: “Cada um dos sentidos gerou experimentações em diferentes espaços e tornou a relação dos atores mais orgânica com o bairro”, explica Paula.

O espetáculo é composto por cenas quase imperceptíveis, quando os atores somem nas ruas e estabelecimentos, tornando a cidade mais visível do que eles; e cenas estilizadas, que geram forte ruído no cotidiano, convocando os que passam a lidar com a situação cênica.

Em ambos os casos há a atitude de não-enfrentamento, de não-conflito entre atores e os transeuntes, moradores ou trabalhadores. O ruído permanece enquanto as relações são criativas. Capuano explica: “Se um motorista dá uma leve buzinada quando o ator está em suspensão na faixa de pedestre depois que o farol abriu para os carros e depois observa a cena e manobra o carro para que a cena continue, o ator permanece ali. Se depois da buzina há outra, e há aceleração do motor, e o motorista não está se relacionando com a cena, mas apenas com o problema de não poder passar onde é seu direito, o ator se retira imediatamente e libera o cotidiano”.

Os convites para as performances devem ser reservados no site das Oficinas Culturais:
http://www.oficinasculturais.org.br/programacao/detalhe-programacao.php?idprogramacao=3523. E os endereços das apresentações serão informados no e-mail de confirmação da reserva. 


Serviço:

ESPETÁCULO: CORPO-CIDADE BOM RETIRO
Realização: Oficina Cultural Oswald de Andrade
Idealização, coordenação e dramaturgia: André Capuano
Direção: André Capuano e Paula Petreca.
Elenco: Bruno de Alencar, Carolina Abreu, Carolina Alvim, Erika Kobayashi, Gilka Verana,
Jhonny Salaberg, Laerte Sancho, Larissa Leão, Lorayne Cristina Vale, Mariana Fernandes,
Patrick Ferreira, Priscila Ioli, Rodrigo Rodrigues, Vinicius Titae
Design gráfico: Murilo Thaveira
Estreia: 16/09
Temporada: 16/09 a 09/10 – terças e quintas-feiras – 14h45 | 24/09 e 08/10, às 17h45
Duração: até 180 minutos
Classificação: 16 anos
Local: inicia em diversos endereços, informados no ato da inscrição no site da Oficina Cultural
Oswald de Andrade e termina na estação Sé do metrô.
20 participantes por sessão (reservas de convites no link:  http://www.oficinasculturais.org.br/programacao/detalhe-programacao.php?idprogramacao=3523)
Grátis

Oficina Cultural Oswald de Andrade
Rua Três Rios, 363 - Bom Retiro - Cep: 01123-001 - São Paulo – SP
Telefone:(11) 3222-2662/ 3221-4704 |
E-mail: oswalddeandrade@oficinasculturais.org.br
Funcionamento: Segunda a sexta das 9h às 22h e sábado das 10h às 18h
Inscrições: Segunda a sexta das 10h às 21h30 e sábado das 10h30 às 17h30
Acessibilidade: dispõe de rampa de acesso, banheiro adaptado e cadeiras de rodas.
Site: www.oficinasculturais.org.br
Facebook: https://www.facebook.com/OficinasCulturais
Twitter: @OficinaCultural

Atuação da sociedade civil em relação à arborização e agricultura urbana é tema de Fórum da UFSCar

 

Encontro terá a participação de representantes do projeto Rua Viva e da Ong Veracidade, ambos de São Carlos

Discutir como tem sido a atuação da sociedade civil em relação à arborização e agricultura urbana. Esta é a proposta do segundo encontro do Fórum Instituto Direito à Cidade da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), que ocorre nesta quarta-feira, dia 24. O evento terá a participação de Sabrina Mieko Viana, do projeto Rua Viva de São Carlos, e de Djalma Neri, da Ong Veracidade São Carlos.
A atividade está vinculada a um projeto do Programa de Extensão Universitária (ProExt) do Ministério da Educação (MEC), coordenado na UFSCar por Luiz Antonio Falcoski, professor do Departamento de Engenharia Civil (DECiv), com gestão institucional da Pró-Reitoria de Extensão (ProEx) e a participação de onze núcleos temáticos de Ensino, Pesquisa e Extensão dos centros de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET), de Educação e Ciências Humanas (CECH) e de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Também conta com a parceria de dois núcleos da Unesp de Araraquara, um na área de Economia e outro na área de Administração Pública.
A atividade ocorre a partir das 16 horas, na Sala 3 do DECiv, localizado na área Norte do Campus São Carlos da UFSCar. A participação é gratuita e aberta a todos os interessados. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (16) 3351-8702 e 3351-9304, ou no site do Observatório Cidadania, Cultura e Cidade, em www.observatorioculturaecidade.ufscar.br.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Parque do Carmo celebra 38 anos com atrações gratuitas

Parque do Carmo celebra 38 anos com atrações gratuitas

 

 




O Parque do Carmo, administrado pela Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente (SVMA), completa 38 anos de existência no próximo dia 19 de setembro. As comemorações vão acontecer nos dias 20 (sábado) e 21 (domingo), com atrações musicais e artísticas, a 8º edição da Virada Esportiva, além de distribuição de mudas do projeto Verdejando.
O parque está localizado na área da antiga fazenda do empresário Oscar Americano de Caldas Filho e, desde a data da sua criação, foram mantidos o prédio da sede, com arquitetura colonial, o conjunto de lagos e toda a área ajardinada.
Integrando as atrações musicais que vão celebrar o aniversário do parque, a Orleans Street Jazz Band chega para mostrar o jazz de New Orleans aos frequentadores. Já o Projeto Palco Livre abrirá espaço para apresentações com repertório diverso, composto por rock nacional e internacional dos anos 80 e flash back's.
O final de semana festivo contará também com a 8º edição da Virada Esportiva, organizada pela Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação, com atividades gratuitas espalhadas pelo parque das 10h às 17h.
Promovendo a educação ambiental para o público, a Fundação SOS Mata Atlântica levará seu 'caminhão educativo' para o Carmo, um espaço para a apresentação dos projetos da ONG, oficinas e atividades. Distribuição de mudas de plantas ornamentais, iniciativa do projeto Verdejando em parceria com a SVMA, e exposição do trabalho do Parque Natural Municipal Fazenda do Carmo também fazem parte da programação.
Além disso, a Coordenadoria Regional de Saúde Leste, com o apoio da Secretaria Municipal da Saúde, oferecerá aos frequentadores serviços gratuitos como orientação nutricional, aferição de pressão arterial, cálculo do índice de massa corpórea (IMC), entre outros.

Serviço:
Aniversário de 38 anos do Parque do Carmo – Olavo Egydio Setúbal
Data e horário: 21 e 22 de setembro de 2014, das 09h às 17h
Endereço: Av. Afonso de Sampaio e Souza, 951, Itaquera
Clique aqui e acesse a programação completa de atrações


Aniversário do Parque do Carmo 

20/09 (Sábado)

10h00 |
 Apresentação de Taikô (Tambores do Japão)
10h às 18h | Fundação SOS Mata Atlântica (Educação e Cinema Ambiental)
12h00 | Orleans Street Jazz Band (Apresentação itinerante de jazz)
14h30 | Plantio de Mudas de Cambuci (Árvore Ameaçada de Extinção)
15h30 | Projeto Palco Livre: Banda Calada da Noite
17h00 | Os Dadiiva (Hip Hop)
18h00 | Principado (Hip Hop)
19h00 | Serenos Clan (Hip Hop)

21/09 (Domingo)
 
09h às 12h | Verdejando (Distribuição de Mudas)
09h às 17h | Fundação SOS Mata Atlântica (Educação e Cinema Ambiental)
09h às 17h | Oficinas de Educação Ambiental / DGD LESTE 1 (SVMA)
09h às 17h | Parque Natural Municipal Fazenda do Carmo (Exposição e orientação)
11h00 | Projeto Palco Livre: Paulo Branco
14h00 | Soldiers of God (Hip Hop)
15h00 | TEX (Hip Hop Educacional)

Virada Esportiva 

20/09 (Sábado)

10h às 17h | Xperience Race (corrida com obstáculos)
10h às 18h | Brinquedos Infláveis

21/09 (Domingo)


06h às 09h | Caminhada
09h às 17h | Paraquedismo (simulador)
09h às 17h | Balonismo (balão de ar quente)
09h às 17h | Asa Delta (simulador)
09h às 17h | Bungee Jump
09h às 17h | Scape Shute (tubo gigante em kevlar usado como rota de fuga em caso de incêndio em prédios)
09h às 17h | Snake Escalada (brinquedos infláveis)
09h às 17h | Xperience Race (corrida com obstáculos)
10h às 15h | Rugby
 

Orquestra Sinfônica de Limeira apresenta “Sonho de Uma Noite de Verão”

Espetáculo acontece nesta quinta-feira, 18, às 20h30, no Teatro Vitória, em Limeira. CCR AutoBAn patrocina a Orquestra

A Orquestra Sinfônica de Limeira (Osli), patrocinada pela CCR AutoBAn, realiza nesta quinta-feira, 18, a partir das 20h30, no Teatro Vitória, em Limeira, o espetáculo “Sonho de Uma Noite de Verão”, sétimo concerto da temporada.  Os ingressos custam R$ 12,00 inteira e R$ 6,00 meia entrada. A apresentação, que marca ainda as comemorações do aniversário de 188 anos de Limeira, comemorado na última segunda-feira (15), contará com a participação do Coro da Osli e, como solistas, as sopranos Raíssa Amaral e Maria Isabel Nobre.

 “Sonho de Uma Noite de Verão” é uma obra musical escrita pelo compositor alemão Felix Mendelssohn, tendo por base a peça de mesmo nome escrita por William Shakespeare.
Nela, Mendelssohn conseguiu transferir o aspecto emblemático tal qual Shakespeare o empregou em sua obra homônima, sendo assim, a obra escrita para o teatro se perpetua, em carga dramática e espiritual, na obra musicada, convidando o público a entrar no mundo das fadas, dos duendes, dos contos imaginosos, de encantamentos, de amores possíveis e impossíveis, de um mundo de verdadeira fantasia. Entre as músicas está a famosa Marcha Nupcial.

Com direção cênica de Tatiana Alves, narração de Tatiana Alves e Joydson Terra e regência do maestro Rodrigo Muller, o concerto acontece dia 18 de setembro, às 20h30, no Teatro Vitória.

Informações pelo email contato@sinfonicadelimeira.com.br ou pelo telefone 3451.0502.

Ator Leonardo Medeiros busca financiamento coletivo para a peça teatral Palavras da Chuva, da companhia paulistana Teatro da Rotina.




O Teatro da Rotina, dirigido por Leonardo Medeiros, é um coletivo de artistas que trabalham em autogestão com a finalidade de pesquisar e produzir teatro. Dentre os inúmeros projetos da companhia, a pesquisa sobre o universo simbólico do dramaturgo americano Tennessee Williams foi escolhida como tema de sua primeira produção, As Palavras da Chuva.

Ignorados pelos produtores e captadores de recursos culturais por optarem por uma pesquisa de linguagem independente e experimental, e sem apoio institucional, partiram para o financiamento coletivo (crowdfunding). As doações cobrirão parte dos custos de produção, já que a companhia já dispõe de metade dos recursos necessários, provenientes de cotização interna. O período para essa arrecadação é de 45 dias, com prazo final até dia 25/10/2014.

Quem entrar no site do catarse  
www.catarse.me/pt/aspalavrasdachuva   e colaborar com doações a partir de R$20 já garante ingresso antecipado. Doações maiores garantem mais ingressos e outros brindes ligados ao trabalho da companhia. O principal doador, além de receber o título de PATROCINADOR OFICIAL, terá seu nome APRESENTANDO a peça em todo material impresso.





Para mais informações acesse: