sexta-feira, 22 de maio de 2015

Câmara Municipal de São Paulo lança o Prêmio Betinho de Democracia e Cidadania




Prêmio Betinho de Democracia e Cidadania - Edição 2014
Cerimônia de entrega do Prêmio Betinho ocorrerá em 10/08, às 19h.


O Prêmio Betinho de Democracia e Cidadania, entregue anualmente pela Câmara Municipal de São Paulo, foi instituído em 1997, em homenagem à vida e ao trabalho do sociólogo Herbert de Souza, com o objetivo de valorizar e fortalecer projetos sociais e de promoção da cidadania.

Podem participar do Prêmio Betinho instituições da sociedade civil sem fins lucrativos que desenvolvem atividades, programas e projetos de enfrentamento da fome, exclusão, miséria e violência e outras práticas de luta pela cidadania no município de São Paulo.

As inscrições passam pela avaliação de uma Comissão Julgadora composta pelas seguintes entidades: Comissão de Direitos Humanos da OAB, Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais (ABONG), Ação da Cidadania contra a Fome e Miséria e pela Vida, Associação Juízes para a Democracia (AJD) e CEMPE – Compromisso Empresarial para Reciclagem (vencedor da edição 2014). A avaliação acontece segundo critérios que levam em consideração o estímulo à organização e à participação da comunidade, o efeito multiplicador, o exercício de soluções inovadoras e os resultados alcançados na melhora da qualidade de vida do público atendido.

Neste ano, além do vencedor, que será agraciado com uma Salva de Prata, dois outros projetos receberão placas de menção honrosa.

DETALHES:
Sessão Solene para Entrega do Prêmio Betinho de Democracia e Cidadania
Quando: 10 de agosto de 2015, às 19 horas.
Onde: Câmara Municipal de São Paulo
Viaduto Jacareí, 100 – Salão Nobre Presidente João Brasil Vita (8º Andar)

terça-feira, 19 de maio de 2015

XXIII Curso de Editoração Científica

Início
25/06/2015
 Fim
27/06/2015 
 
 
Agência FAPESP – A Associação Brasileira de Editores Científicos realizará o XXIII Curso de Editoração Científica de 25 a 27 de junho de 2015, em Goiânia.
Estarão reunidos especialistas em edição e divulgação científica para apresentações em torno do tema “Luz sobre os paradigmas da publicação científica”.
Segundo os organizadores, o objetivo do evento é levar ao público o conhecimento para enfrentar os desafios impostos para a publicação científica dentro das regras atualizadas exigidas pela comunidade científica internacional.
O evento, que também comemora os dez anos da Revista de Biologia Neotropical, será realizado no Centro de Convenções Esmeralda I do Hotel Mercure.
O XXIII Curso de Editoração Científica tem apoio da FAPESP por meio da modalidade Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica e/ou Tecnológica.
Mais informações: www.abecbrasil.org.br/includes/eventos/xxiii_curso/.
 

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Mostra de fotografias na UFSCar aborda a infância na região amazônica


Foto: Heber Macedo
Exposição ocorre até o dia 30 de maio na Biblioteca Comunitária e é aberta ao público Até o dia 30 de maio a Biblioteca Comunitária (BCo) da UFSCar sedia a exposição fotográfica "Crianças e Cenas Amazônicas". Produzida por André Bittar, a mostra retrata a infância preservada pela crueza e simplicidade da floresta, ainda não incorporada pela sociedade de consumo.

As fotografias que compõem a mostra foram feitas em 2014 e abrangem o interior do Acre, desde a divisa com o estado de Rondônia às fronteiras com o Perú e a Bolívia, revelando a singeleza e a áurea lúdica da inocência infantil em recônditos espaços geográficos amazônicos resultantes da coabitação entre sociedade e natureza.


Nascido em Campo Grande (MS), André Bittar está concluindo a sua graduação em Publicidade e Propaganda. Crítico à visão de mercado predominante nessa área, Bittar passou a se interessar pela fotografia como arte e ainda estudante iniciou a sua carreira profissional como fotógrafo na imprensa do Mato Grosso do Sul, registrando acontecimentos políticos e cenas cotidianas marcantes. A exposição, gratuita e aberta a todos os interessados, está instalada no Piso 1 da BCo, localizada na área Norte do Campus São Carlos da UFSCar, de segunda a sexta-feira das 8 às 22 horas e aos sábados das 8 às 14 horas. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (16) 3351-8747.

quinta-feira, 14 de maio de 2015

IV Simpósio de Ecologia Aquática acontece este mês na UVA


Na programação, palestras com convidados, minicurso e exposição
Aberto a alunos de outras instituições

Divulgar conceitos, teorias, métodos e estudos de casos relativos aos ecossistemas aquáticos. Esta é a proposta do IV Simpósio de Ecologia Aquática da Universidade Veiga de Almeida, que vai acontecer no dia 20 de maio, das 8h às 22h, no campus Tijuca.
O objetivo é congregar pesquisadores e estudantes em um fórum de discussões e troca de informações que estimule o desenvolvimento de novos projetos e desperte futuros pesquisadores na área abordada.
Para que esta integração seja feita, diversos convidados vão palestrar sobre temas variados. Será oferecido também um minicurso de Fotografia da Natureza e apresentações de trabalhos dos alunos da universidade. O Simpósio é aberto a alunos e ex-alunos da UVA e estudantes de outras instituições. A taxa de participação é de R$ 10.

Serviço
IV Simpósio de Ecologia Aquática
Dia 20 de maio
Campus Tijuca da UVA – Rua Ibituruna, 108
Taxa: R$ 10
Programação
8:00 às 8:30 – Abertura com a coordenadora do curso de Biologia, Magda Tubino
8:30 às 9:00 – Palestra “Uso da zona costeira na criação de oportunidades de geração de renda “ – Gisa Eneida Machado (UFRJ)
9:00 às 9:30 – Palestra “Uso de sensoriamento remoto para mapeamento de ambientes coralíneos” – Talita Calaça dos Santos (UFRJ)
9:30-10:00 – Palestra “Proteção da biota aquática contra efeitos da radiação” – Wagner de S. Pereira (UVA)
10:00 às 10:30 – Coffee break
10:30 às 11:00 – Palestra “Projeto Ilhas do Rio: consolidando o Monumento Natural das Ilhas Cagarras” – Camila Meireles (Instituto Mar Adentro)
11:00 às 11:30 – Palestra “Análises em ecologia de Peixes de água doce” – Maíra Moraes (UVA)
11:30 às 12:30 – Respostas à platéia /Debate entre palestrantes /Sorteio de brindes
12:30 às 13:30 – Abertura da seção painel, stands e exposições / Almoço
13:30 às 17:00 – Apresentações orais de alunos da UVA / Seminários
18:00 às 18:30 – Inscrições
19:00 às 19:30 – Palestra “Peixes invasores em ambientes de água doce” – Ana Clara Franco (UFRJ)
19:30 às 20:00 – Palestra “Ações do projeto Navegando na Baía da Guanabara” – Marli Cigagna Wiefels  (UFF)
20:00 às 0:30  – Coffee break
20:30  – 21:00 – Palestra “Aproveitamento de resíduos da mitilicultura no design” – Lucilia Tristão Ramos (UVA)
21:00 às 21:30 – Palestra “O Papel do INMETRO no Controle da Qualidade Microbiológica da Água” – Julio Jablonski Amaral (INMETRO)
21:30 às 22:30 - Respostas à plateia / Debate entre palestrantes / Sorteio de brindes / Encerramento

22º Congresso de Biólogos acontece no mês que vem, em Cuiabá



O 22º Congresso de Biólogos do CRBio-01 (Conselho Regional de Biologia de São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul) será realizado de 28 de junho a 1º de julho, no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá. A organização espera receber mais de 500 participantes durante os quatro dias do congresso, entre profissionais da área, acadêmicos e alunos de biologia de todo o país.
As inscrições podem ser feitas até o dia 6 de junho pelo hotsite do evento, que está hospedado na página do CRBio-01 na internet (www.crbio01.gov.br).
Lá os interessados também podem conferir a programação completa do evento. Entre as atrações, haverá conferências sobre variados temas ligados à atividade do biólogo em diferentes áreas, realização de 10 minicursos, além de mesas-redondas com a participação de renomados especialistas convidados pela organização do evento. E, entre as novidades deste ano, está o Roda Viva.
“Neste formato, de maneira bem informal, os participantes poderão conversar e questionar o profissional convidado pela organização do 22º ConBio sobre sua carreira, seu início profissional, suas principais dificuldades, os desafios enfrentados e vencidos, suas melhores experiências na área, seus sonhos realizados e projetos futuros, entre outros assuntos relacionados à nossa atividade”, explica o biólogo André Camilli, responsável pela organização do evento. 
Um dos convidados para estrear o formato é o herpetólogo Giuseppe Puorto, que, além de ser conselheiro do CRBio-01, é pesquisador científico do Butantan, com grande experiência em resgate de fauna em empreendimentos hidroelétricos. O segundo convidado é o engenheiro agrônomo Arnildo Pott, com 35 anos de experiência em pesquisa sobre o Pantanal, Cerrado e Chaco, com relevante passagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e pela Embrapa, entre outras entidades.
Outra importante atração do 22º Conbio será o 4º Concurso de Fotografias do CRBio-01. E o tema deste ano é a Biodiversidade do Pantanal. “Queremos dar destaque e valorizar um dos mais importantes biomas do nosso Brasil e do mundo”, diz Camilli. Podem participar do concurso estudantes de ciências tecnológicas e biólogos registrados no CRBio-01 e que estejam inscritos também para o evento. “O regulamento completo está disponível no hotsite”, orienta o organizador. 
As fotos serão avaliadas por uma comissão julgadora que será formada pela organização do evento. Os autores das três melhores fotos também receberão, além do certificado de classificação, prêmio em dinheiro. E as dez melhores fotografias ficarão expostas durante todo o evento, em tamanho ampliado. “É um evento que não pode ficar de fora da agenda de quem realmente se entrega e se dedica ao ofício”, conclui Camilli.

terça-feira, 12 de maio de 2015

Memória e cultura de Pilar do Sul são retratadas em exposição fotográfica da UFSCar

    Foto sem data de crianças na atual rua Júlio Prestes, em Pilar do Sul (Foto cedida por Dona Emília)
O objetivo da pesquisa foi resgatar as mudanças ocorridas com o processo de urbanização em paralelo à resistência do modo de viver caipira

O município de Pilar do Sul, localizado no interior de São Paulo, é o cenário da exposição fotográfica "Entre o campo e a cidade: o jeito pilarense de viver". A mostra é fruto de um projeto independente de extensão e pesquisa coordenado no Campus Sorocaba da UFSCar pelo professor Júlio César Pereira, do Departamento de Ciências Ambientais (DCA). Algumas das cerca de 40 fotografias que compõem a exposição foram feitas por Adriana Alves da Silva Pereira, professora de educação infantil em Pilar do Sul, e outras, mais antigas, foram espontaneamente cedidas por moradores da comunidade.

O objetivo da pesquisa e das imagens foi resgatar o modo de viver interiorano e memórias do município - desde a passagem dos tropeiros, o povoamento por famílias mineiras, a chegada da imigração japonesa, em 1945 - até os dias atuais. "Refletir essa memória possibilita valorizar a cultura regional, desmistificando a ideia de ser caipira como um sujeito sem cultura ou ignorante, e valorizando os saberes dos diferentes sujeitos e espaços que compõem o Brasil", defende Júlio César, acrescentando que o trabalho busca ainda instigar reflexões de caráter político e estético como, por exemplo, a resistência à cultura de massa.

No final do século XIX e nas duas primeiras décadas do século XX, Pilar do Sul era uma vila de Sarapuí, e por dois anos na década de 30 foi vila de Piedade. Conquistou sua emancipação política em 1936. Foi mote da pesquisa as mudanças nos modos de viver e pensar ocorridos durante o processo de urbanização, daí o título do trabalho fazer referência à transição e mistura entre o campo e a cidade, o tradicional e o moderno. Mudanças que foram recebidas ora com euforia, ora com estranhamento e resistência, segundo o estudo. Elas modificaram o campo social, as relações, as práticas e o cotidiano de Pilar do Sul, cuja economia é baseada na atividade agrícola.

A exposição "Entre o campo e a cidade: o jeito pilarense de viver" fica até o dia 25 de maio no prédio da Secretaria de Educação de Pilar de Sul, na avenida Papa João XXII, 1175. Em seguida, de 9 a 30 de junho, ela poderá ser conferida no Campus Sorocaba da UFSCar, localizado no Km 110 da Rodovia João Leme dos Santos (SP-264), estrada que liga Sorocaba à Salto de Pirapora. A entrada é aberta ao público e gratuita em ambos os locais. Coordenadoria de Comunicação Social - Universidade Federal de São Carlos

Diretora do Arquivo Histórico Ultramarino de Portugal faz conferência em Seminário organizado pelo Arquivo Público

O Arquivo Público do Estado de São Paulo promove, no próximo dia 20, mais um evento sobre a exposição "Em nome d'El Rey: 250 anos do governo Morgado de Mateus em São Paulo (1765-1775)". Trata-se do Seminário “Documentos que viajam: correspondências entre arquivos do ultramar” , que contará com a presença da professora Ana Canas, diretora do Arquivo Histórico Ultramarino (AHU), órgão integrado ao Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT), de Portugal. O evento marcará o diálogo entre Ana Canas e Heloísa Bellotto. As especialistas abordarão a condição de "arquivos-espelho", ou seja, as relações existentes entre o Arquivo Histórico Ultramarino de Portugal e o Arquivo Público do Estado de São Paulo, já que parte dos documentos sob guarda das instituições tramitava entre a capitania de São Paulo e o reino de Portugal, sob a mediação da Secretaria de Governo da capitania e do Conselho Ultramarino. Ana Canas é uma das maiores especialistas sobre os arquivos do governo português. Sua tese de doutorado pelo University College of London trata do período da Corte Portuguesa no Brasil (1808-1821). Já Heloisa Bellotto conhece como poucos as tipologias documentais da antiga Capitania de São Paulo, além de ser uma das responsáveis pelo Projeto Resgate no Estado de São Paulo, que tem como objetivo disponibilizar documentos relativos à História do Brasil existentes em arquivos de outros países. O evento contará, ainda, com debate entre pesquisadores e professores especialistas nos temas abordados na exposição organizada pelo Arquivo Público. A exposição “Em Nome D´el Rey – 250 anos do governo Morgado de Mateus em São Paulo (1765-2015)” trata do período colonial no Estado e fica em cartaz até 31 de julho de 2015, trazendo ao público uma parcela da documentação do período colonial brasileiro disponível na instituição, com entrada franca. A mostra tem o apoio do Consulado Geral de Portugal, da Universidade de São Paulo (USP), da Casa de Mateus e da Biblioteca Nacional.

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Encontros preparatórios para VI Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional começam na sexta-feira, 8


Serão sete pré-conferências macrorregionais a serem realizadas em todas as regiões da cidade.  As primeiras acontecerão em São Miguel e São Mateus, na zona leste

 A Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo (SDTE), por meio da Supervisão Geral de Abastecimento, realizará a partir de sexta-feira, 8, encontros preparatórios para a VI Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional de São Paulo, a ser realizada nos dias 12 e 13 de junho, na Rua Tabatinguera, 192, centro.

Com o tema "Comida de Verdade no Campo e na Cidade: por Direitos e Soberania Alimentar", a conferência municipal tem entre os objetivos ampliar e fortalecer os compromissos políticos para a área, promovendo a soberania alimentar e a garantia do direito humano à alimentação adequada e saudável, asseguradas a participação social e a gestão intersetorial no Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN).

Representantes do poder público e sociedade civil interessados na construção destas diretrizes e prioridades para a Política e Plano Municipais de Segurança Alimentar e Nutricional, deverão participar dos encontros preparatórios que ocorrerão a partir de sexta-feira, 8, em todas as regiões da cidade.

A coordenação das pré-conferências e da Conferência Municipal é realizada pelo Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (COMUSAN), que articula governo e sociedade civil através de proposições de diretrizes para ações na área da alimentação e nutrição.

O decreto nº 56.095, para convocação da VI Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, foi publicado no Diário Oficial, na quarta-feira, 6 de maio.Confira a programação completa abaixo, para mais informações pelo (11) 3228-6363.

Leste I
Guaianases, Ermelino Matarazzo, Itaim Paulista, Penha e São Miguel
Dia: 8 de maio, das 13h às 17h
Local: Rua Dona Ana Flora Pinheiro de Souza, 76, São Miguel

Leste II
Aricanduva, Cidade Tiradentes, Itaquera, São Matheus, Sapopemba, Vila Prudente
Dia: 9 de maio, das 13h às 17h
Local: CEU Alto Alegre, Rua Bento Guelfi, s/nº, São Matheus

Sul I
Capela do Socorro, Cidade Ademar, Parelheiros
Dia: 15 de maio, das 13h às 17h
Local: CEU Parelheiros, Rua José Pedro de Borba, 20, Parelheiros

Sul II
Butantã, Campo Limpo, M'Boi Mirim, Santo Amaro
Dia: 16 de maio, das 14h às 18h
Local: CEU Campo Limpo, Avenida Carlos Lacerda, 678, Pirajussara

Sul III
Ipiranga, Jabaquara, Vila Mariana
Dia: 22 de maio, das 8h às 13h
Local: CEU Caminho do Mar, Avenida Eng. Armando de Arruda Pereira, 5.241, Jabaquara

Norte
Casa Verde, Freguesia do Ó, Brasilândia, Jaçanã, Tremembé, Perus, Pirituba, Jaraguá, Santana, Tucuruvi, Vila Maria, Vila Guilherme
Dia: 23 de maio, das 9h às 13h
Local: Av. João Marcelino Branco, 95 (próximo ao Terminal Cachoeirinha)

Centro/Oeste
Mooca, Lapa, Pinheiros
Dia: 29 de maio, das 14h às 18h
Local: Praça da República, 282 (auditório da Apeoesp)

terça-feira, 5 de maio de 2015

Paço das Artes abre mostra da artista visual Cristina Ataíde




O Paço das Artes –instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo-- abre a exposição Percursos de deriva, da artista visual portuguesa Cristina Ataíde no dia 12 de maio, às 19h.

Fruto de percursos na natureza, a mostra é composta por dois trabalhos: Caminha Comigo, um site specific para o Espaço do Quadrado, e no entanto a cidade..., desenvolvido para a Sala de Vídeo. A curadoria é de Priscila Arantes, diretora artística e curadora do Paço das Artes.

Priscila Arantes afirma que o convite do Paço das Artes a Cristina Ataíde surgiu devido ao interesse na discussão do desenho expandido proposto pela artista, que se transforma em esculturas. “Além de fazer intersecção de linguagens, a artista cria um grande panorama a partir de caminhadas em espaços diversos. É o ato de andar pela cidade como espaço ligado ao conhecimento. Neste sentido, Percursos em deriva dialoga com a teoria da deriva, de Guy Debord”, diz.

Uma das características marcantes do trabalho da artista é a elaboração de listas. Para esta mostra, Ataíde criou uma lista com quase todas as montanhas do mundo, dentre elas, muitas das quais já escalou como a Serra do Mar com a sua densa Mata Atlântica, em 2012. Esta extensa lista ocupa as paredes laterais do espaço e as montanhas percorridas pela artista aparecem destacadas na cor vermelha.

Este projeto elaborado especialmente para o Espaço do Quadrado é uma reconstrução emocional desse percurso. Uma pequena montanha colocada no chão do espaço liga-se por um fio vermelho a um desenho fixado no céu/ teto, unindo-se, a outra montanha fixada no muro que limita o espaço, como se pairasse a meio caminho. Assim, cresce, sobe e transforma-se no espaço total.

Esse desenho no teto é a memória dessa montanha, da sua superfície e dos seus relevos. “Um desenho minucioso que me fará regressar a esse lugar de sensações tão fortes. Desenhado com lápis glasochrom de um vermelho intenso, cor que se repete no pigmento que cobre todo o chão do espaço, numa suave camada de pigmento e que agregará todos os elementos”, explica a artista. 


Já o trabalho criado para a Sala de Vídeo é uma tentativa de se aproximar da população da capital paulista por meio de caminhadas e diálogos. Cristina Ataíde cria desenho em frottage com 27m de comprimento por 2 m de altura, em que retrata as ruas de São Paulo, lugares emblemáticos e problemáticos da cidade, como o Largo São Bento, a 25 de março, a Cracolândia, o Bairro Belém, o Carumbé, o entorno do Paço das Artes (no bairro do Butantã e Cidade Universitária), entre outros. “Captar essa pele da cidade, calcando os seus relevos, as peculiaridades, desenhando in loco é uma forma de conhecê-la melhor, cm por cm e passar a lhe pertencer. É uma forma de trazer um pouco da cidade comigo e para dentro da galeria”, diz.

No desenho, aparecem também nomes de ruas e de transeuntes com quem conversou enquanto trabalhava ao ar livre e até frases ditas por eles. Por fim, para reorganizar todo esse grande panorama, ela traça o mapeamento de suas caminhadas.

Workshop "DESENHAR com a PAISAGEM"

Nos dias 13, 14 e 15 de maio, das 14h às 17h, Cristina Ataíde ministrará pela segunda vez uma oficina gratuita de desenho no Paço das Artes. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail educativo@pacodasartes.org.br ou telefones (11) 3814-4832 / 3814-4895.

Sobre a artista

Cristina Ataíde (www.cristinataide.com)

Nasceu em Viseu. Vive e trabalha em Lisboa. Licenciada em Escultura pela ESBAL, Lisboa. Frequentou o Curso de Design de Equipamento da ESBAL. Foi diretora de produção de Escultura e Design da Madein, Alenquer de 1987 a 1996, onde trabalhou com Anish Kapoor, Michelangelo Pistolleto, Keit Sonnier, Matt Mullican, entre outros. Professora convidada na Universidade Lusofona, Lisboa de 1997 a 2012.
A sua obra feita muitas vezes em viagem, transita entre a escultura e o desenho passando pela fotografia e vídeo. Expõe individual e em grupo desde 1984 em Portugal e no estrangeiro. Destacando as individuais 2014: Esperando que Nieve, Centro de Arte de Alcobendas, Madrid | ES; 2013: DESLOCAMENTO(S), com Isaque Pinheiro, Centro Cultural Sistema Fiep, Curitiba, BR. 2012, Itinerário da Mente para a Luz (d’aprés São Boaventura) com José Rufino (curadora Fátima Lambert), Mosteiro de S. Bento, São Paulo| BR e La Montaña Magica/ Der Zauberberg, Galeria Magda Bellotti, Madrid| ES. LAR, DOCE LAR… Instalação/ residência, Carpe Diem, Arte e Pesquisa, Lisboa. 2011: Frames e Mares com Marcela Camelo, no Sesc de Caruaru |BR; 2010, Suspender o ar, Casa da Cerca, Almada*; em 2005, depois tb florescem, Pavillhão Branco, Museu da Cidade, Lisboa*.2003, (im)permanências, Galeria Luiz Serpa, Lisboa *.



SERVIÇO
Percursos em deriva | Cristina Ataíde
Curadoria: Priscila Arantes
Abertura: 12 de maio de 2015 >> terça-feira >> 19h
Visitação: até 5 de julho de 2015
Grátis | Livre
Workshop "DESENHAR com a PAISAGEM" >> 13, 14 e 15 de maio >> 14h às 17h
Agendamento de visitas orientadas e inscrições para workshop: educativo@pacodasartes.org.br ou (11) 3814-4832 / 3814-4895.

Paço das Artes
Avenida da Universidade, 1, Cidade Universitária, São Paulo/SP; tel.: (11) 3814-4832 / 3814-4895
Horários: Quartas a sextas-feiras >> 10h às 19h; sábado e domingo>> 11h às 18h