sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

CCBB SP apresenta BRASIL ANOS 80: CINEMA E VÍDEO

Encaminhado por Nair Lúcia de Britto - Jornalista

O Centro Cultural Banco do Brasil

apresenta

 BRASIL ANOS 80:

CINEMA E VÍDEO

 

*** Mostra apresenta painel inédito da produção

audiovisual na década de 80 ***

 

** Seleção de obras realizadas em película e vídeo

entre longas, curtas, vídeo-arte e televisão **

 

* De 19 de fevereiro a 07 de março, em São Paulo *

 

Embora seja bastante recente na história do nosso país, a década de 80 parece já esquecida e, sobretudo, desconhecida pelas novas gerações. A década, que foi marcada culturalmente pela chegada do pensamento pós-moderno ao Brasil, ficou conhecida para muitos como a "década perdida". O que poucos sabem, no entanto, é que a década de 80 deixou uma enorme produção cultural com extrema relevância para a história do audiovisual brasileiro. Agora, uma mostra promete recuperar um pouco da nossa história recente e da produção de jovens que revolucionaram o cinema, o vídeo e a televisão brasileiros. É Brasil Anos 80: Cinema e Vídeo, mostra realizada pelo Centro Cultural Banco do Brasil, em São Paulo, de 19 de fevereiro a 07 de março de 2010, com curadoria de Francisco Cesar Filho e Rafael Sampaio. A programação vai surpreender os espectadores, com obras contundentes que traçam um panorama inédito da década que em 2010 comemora 30 anos e que pretende identificar algumas características de destaque da produção audiovisual brasileira, como o diálogo que dá título à iniciativa.

 

Brasil Anos 80: Cinema e Vídeo exibirá aproximadamente 15 longas-metragens, 15 curtas-metragens e 30 vídeos (veja lista ao final), além de publicar pela primeira vez um catálogo dedicado ao registro e revisão das obras selecionadas pela curadoria. Também promoverá dois debates com os curadores e convidados (Marcelo Tas, Marcelo Machado, Walter Silveira, entre outros a confirmar). Será possível ter acesso a verdadeiros "clássicos", a obras premiadas de autores como Fernando Meirelles, Tadeu Jungle, Lucila Meirelles, Jorge Duran, Sérgio Toledo, Roberto Gervitz, Tata Amaral, Beto Brant, Ícaro Martins, Marna Abs, Sandra Kogut, Renato Babieri, Guilherme de Almeida Prado, entre muitos outros renomados artistas que exploraram criativamente o cinema e/ou o vídeo durante a década de 80 no país.

 

Esta é a primeira vez que uma mostra oferece uma retrospectiva audiovisual que aborde o cinema, o vídeo e a televisão brasileiros da década de 80, tarefa que resulta da trabalhos a reunião obras que se encontram dispersas e muito pouco acessíveis fora dos circuitos acadêmicos, institucionais e museológicos. O espectador poderá conhecer obras das produtoras independentes mais importantes do período (TVDO e Olhar Eletrônica, grandes responsáveis por uma revolução no vídeo e televisão brasileiros) e ao mesmo tempo ter acesso à cinematografia do cinema paulista da década, internacionalmente louvado, embora ainda pouco estudado na história do cinema brasileiro. 

 

Todo este material foi estudado e selecionado pelos curadores Francisco Cesar filho e Rafael Sampaio. Francisco Cesar Filho é diretor da Mostra do Audiovisual Paulista há mais de 20 anos e famoso entusiasta da cultura audiovisual no País. Rafael Sampaio é programador de cinema, produtor de cultura audiovisual, responsável pela organização de mostras como "Chris Marker, bricoleur multimídia" e "Panorama da vídeo-criação no Brasil", entre muitas outras.

 

O catálogo contará com material ilustrativo (fotos, cartazes, fotos da época) alem de depoimentos de artistas como Guilherme de Almeida Prado, Fernando Meirelles, Tadeu Jungle, Wilson Barros, entre outros.

 

Esta é a primeira mostra do CCBB São Paulo depois da reforma do cinema e a entrada é franca. As senhas devem ser retiradas a partir das 10h no dia de cada evento.  

 

OBRAS

 

A programação apresenta obras realizadas em película e vídeo entre longas, curtas, vídeo-arte e televisão. Segue lista de filmes e vídeos programados na mostra:

 

CINEMA | LONGAS

 

- A Dama do Cine Shangai (Guilherme de Almeida Prado, 1987, cor, 115min, SP- Ficção)

- O Olho Mágico do Amor (José Antônio Garcia e Ícaro Martins, 1981, cor, 95min, SP-Ficção)

- Cidade Oculta (Chico Botelho, 1985, cor, 90min, SP-Ficção)                

- Vera (Sérgio Toledo, 1986, cor, 85min, SP-Ficção)             

- Bete Balanço (Lael Rodrigues, 1984, cor, 74min, RJ-Ficção)

- Anjos da Noite (Wilson Barros, 1986, cor, 98min, SP-Ficção)

- Nunca fomos tão felizes (Murillo Salles, 1984, cor, 96min, RJ-Fic)

- Areias Escaldantes (Francisco de Paula, 1985, cor, 100min, RJ-Fic)

- Fogo e Paixão (Isay Weinfeld, Marcio Kogan, 1988, cor, 90 min, SP-Fic)

- A Marvada Carne (André Klotzel, 1985, cor, 77 min, SP-Fic)

- Feliz Ano Velho (Roberto Gervitz, 1988, cor, 107 min, SP-Fic)

- Verdes Anos (Carlos Gerbase e Giba Assis Brasil, 1984, cor, 91 min, RS-Fic)

- Beijo 2348/72 (Walter Rogério, 1990, cor, 100 min, SP-Fic)

- A cor do seu destino (Jorge Durán, 1986, cor, 97 min, RJ-Fic)

- Asa Branca – Um Sonho (Djalma Limongi Batista, 1981, cor, 135 min, Fic)

 

CINEMA | CURTAS

 

- Diversões Solitárias (Wilson Barros, 1983, cor, 15min, SP-Ficção)

- Qualquer um (Rita Buzzar, 1983, cor, 16min, SP-Fic/Doc)

- Ilha das Flores (Jorge Furtado, 1989, cor, 12min, RS-Doc)

- Caramujo-Flor (Joel Pizzini, 1988, cor, 21min, SP-Doc)

- História Familiar (Tata Amaral, 1988, 10min, SP-Fic)

- Ondas (Ninho Moraes, 1986, 12min, SP-Fic)

- Poema: Cidade (Tata Amaral e Francisco Cesar Filho, 1986, 11min, SP-Doc)

- Pós-Modernidade (Mirella Martinelli, 1989, 15min, SP-Doc)

- Rock Paulista (Anna Muylaert, 1988, 12min, SP-Doc)

- Queremos as Ondas do Ar! (Tata Amaral e Francisco Cesar Filho, 1986, 11min)

- Passageiros (Carlos Gerbase e Glênio Povoas, 1987, 9min, RS-Fic)

- The MASP Movie (Hamilton Zini Jr, Salvador Messina, Sylvio Pinheiro, 1986, 9min, SP-Ani)

- Dov'e Meneghetti (Beto Brant, 1988, 14min, SP-Fic)

- Frankstein Punk (Cao Hambueguer e Eliana Fonseca, 1986, 12min, SP-Ani)

- Arabesco (Eliane Caffé, 1990, 15min, SP-Fic)

- Tim Maia (Flavio Tambellini, 1987, 15min, RJ-Doc)

 

VÍDEOS E TELEVISÃO

 

- Brasília - Fernando Meirelles (Brasil), Marcelo Machado (Brasil) vídeo - 1983 - São Paulo, São Paulo, Brasil / 00:02:52 - U-Matic - NTSC - colorido

- Ali Babá - Paulo Morelli (Brasil) / vídeo - 1984 - São Paulo, Brasil / 00:11:16 - U-Matic - PAL- colorido

- Grafite Efêmero / vídeo - 1984 – Brasil / 00:04:00 - U-Matic / Marina Abs

- Every Step... / vídeo - 1986 - São Paulo, Brasil / 00:05:00 – VHS / Videoartista: Geraldo Anhaia Mello e Paulo Baroukh

- Explicit Grafitti  / vídeo - 1987 - São Paulo, Brasil / 00:15:00 - VHS – NTSC / videoartista: Artur Matuck

- E o Zé Reinaldo, Continua Nadando? / vídeo - 1989 - São Paulo, São Paulo, Brasil – português / 00:14:03 - U-Matic - NTSC – colorido / produção de: Patricia Prata e Renato Ciasca / direção: Adriano Goldman, Hugo Prata / roteiro: Mario Prata / direção de arte: Lea Van Steen / música / trilha sonora original: André Abujamra / produtora: Olhar Eletrônico / figurino: Ana Morelli

- IH! Ma Temo que Ve um Curta  // vídeo - 1986 - São Paulo, Brasil / 00:06:00 / direção: Márcia de Carvalho e Paulo Baroukh / produtora: VTV Vídeo

- Carta de Nova York // vídeo - 1989 - São Paulo, Brasil - português/inglês / 00:06:20 - VHS - NTSC – colorido/ direção: Anna Muylaert / roteiro: Anna Muylaert / câmera: Anna Muylaert / edição: Anna Muylaert e Márcia de Carvalho / música / trilha sonora original: André Abujamra / produtora: VTV Vídeo / colaboração: Márcia de Carvalho

- Junglebeat - "Luni" // videoclipe Luni - 1988 - São Paulo, Brasil / 00:04:30 - VHS – colorido / direção: Ruth Slinger / produtora: Via Vídeo

- Farofada // vídeo - 1986 - Pernambuco, Brasil / 00:04:54 // direção: TV Viva / Videoclipe "Vamos invadir sua praia" – Ultraje a Rigor

- Eu Vi // vídeo - 1990 – Brasil / 00:04:00 // direção: Anna Muylaert, Marcia Carvalho – videoclipe musica "Eu Vi", Os Mulheres Negras, VTV Vídeo.

- VT Preparado AC/JC - Pedro Vieira (Brasil), Walter Silveira (Brasil) / vídeo - 1986 – Brasil / 00:10:00 - U-Matic - NTSC - colorido

- Do Outro Lado da Sua Casa - Marcelo Machado (Brasil), Paulo Morelli (Brasil), Renato Barbieri (Brasil)  / vídeo - 1985 – Brasil / 00:19:00 - U-Matic - NTSC - colorido

- Mergulho - Marina Abs (Brasil) / vídeo - 1986 – Brasil / 00:03:00 - U-Matic - NTSC

- Heróis da Decadên(s)ia - Tadeu Jungle (Brasil), Walter Silveira (Brasil) / vídeo - 1987 - São Paulo, Brasil – português / 00:35:19 - U-Matic - NTSC - colorido

- O Mundo no Ar - Marcelo Tas (Brasil) / vídeo - 1987 – Brasil / 00:21:39 - U-Matic - NTSC - colorido

- Pivete - Julia Meirelles (Brasil), Lucila Meirelles (Brasil) / vídeo - 1987 - São Paulo, São Paulo, Brasil – português / 00:05:40 - VHS - NTSC - colorido

- Ação na Cidade / vídeo - 1989 - São Paulo, Brasil / 00:06:12 - U-Matic – NTSC / direção: Francisco César Filho, João Carlos Spósito e Paulo Baroukh

- Videocriaturas (registro)  / vídeo - 2004 – Brasil - 00:11:32 / artista Otávio Donasci

- Ernesto Varela: Varela no Congresso, Varela em Serra Pelada, Almoço com Maluf

- TV Cubo / vídeo - 1986 - Brasil – português / 00:10:00 - VHS – NTSC - direção: Marcelo Masagão

- Mocidade Independente - Fuori Série (Parte 1 e Parte 2) / vídeo - 1983 - São Paulo, Brasil  - 00:56:47 - U-Matic - PAL - colorido                                  

- Amigo Urso / TV VIVA - vídeo - 1985 - Pernambuco, Brasil – português - 00:11:40 - VHS - NTSC - colorido

- Fábrica do Som / TV Cultura – 1983/1984 (Melhores momentos – edição Tadeu Jungle)

- Avesso/Futebol – TV Cultura - Tadeu Jungle, São Paulo, 1984, 45', U-Matic

- TV MIX – (Melhores momentos) – edição Tadeu Jungle

- "Crig-Rá" – Olhar Eletrônico – TV Gazeta

- Mude o seu Dial: Um Rádio-Clip com as Ondas do Ar – Tata Amaral

- FRAU / TVDO e Videoverso – TVDO e Videoverso

- Non Plus Ultra – Tadeu Jungle

- Quimanguinada – Ruth Slinger

- A Paixão Segundo Bruce – Luiz Duva - Brasil

- A Novidade / vídeo - 1987 - Rio de Janeiro , Brasil / 00:04:00 - U-Matic – NTSC / direção: Roberto Berliner e Sandra Kogut / produtora: ANTEVÊ

- Andréa Andróide – Eder Santos, Roberto Berliner e Sandra Kogut

- Kátia Flávia – Roberto Berliner e Sandra Kogut

- Caderneta de Campo – Catherine Hirsch – Brasil

Obs.: os títulos destacados em amarelo ainda serão confirmados.

 

SERVIÇO

 

BRASIL ANOS 80: CINEMA E VÍDEO

Patrocínio: Banco do Brasil

Realização: Centro Cultural Banco do Brasil

Curadoria: Francisco Cesar Filho e Rafael Sampaio

Produção: Klaxon Cultura Audiovisual

 

De 19 de fevereiro a 07 de março
Local: Cinema do CCBB (70 lugares)
Entrada Franca – retirar senha a partir das 10h do dia do evento

Classificação indicativa: de acordo com o filme.

Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo
R. Álvares Penteado, 112, Centro
Próximo às estações Sé e São Bento do Metrô
11 3113 3651 / 11 3113 3652
www.bb.com.br/cultura
www.twitter.com/ccbb_sp

Informações (11) 3241-5433



O Pedro tem 25 Gb grátis de armazenamento na web. Quer também? Clique aqui.

R O B E R T C A S T E L

Encaminhado por Nair Lúcia de Britto - Jornalista
 
Assistam no Roda Viva, segunda-feira, dia 1 de fevereiro de 2010 às 22h00

* Edição GRAVADA. Não aceita perguntas.
Robert Castel, sociólogo francês

Num mundo regido pelas leis de mercado, como é possível proteger as pessoas do desemprego e da exclusão social?

Os desempregados do mundo contemporâneo sofrem não só com a perda de seus salários, mas também com a perda de relacionamentos sociais e até de vínculos familiares, especialmente diante da demora ou da falta de perspectiva de se conseguir um novo trabalho.

Robert Castel é um observador acurado das mudanças que o mundo globalizado vem provocando nos últimos 30 anos. Estudioso das questões sociais, ele coloca em discussão os efeitos da globalização na vida das pessoas. Seus textos, hoje, compõem uma ampla análise sobre as alterações que ocorreram principalmente nas relações trabalhistas e nos efeitos que a nova realidade do mercado de trabalho provocou nas relações sociais.

Na observação de Castel, a instabilidade econômica no mundo e o medo do desemprego se tornaram grandes preocupações e elas afetam fundamentalmente as relações entre indivíduos.

Participam como convidados entrevistadores:
Gilson Schwartz, professor da Escola de Comunicaão e artes da USP; Norma Couri, correspondente da revista portuguesa Visão; Ricardo Antunes, professor da Sociologia do Trabalho da Unicamp e Ivan Marsiglia, editor do caderno Aliás do jornal O Estado de S. Paulo.

Twitters no estúdio: Marcelo Rafael, jornalista; Bárbara Vidal Aguiar, estudante de jornalismo da PUC/SP e Amadeu Porto Neto, administrador de empresas.

Apresentação: Paulo Markun

O Roda Viva é apresentado às segundas a partir das 22h00.
Você pode assistir on-line acessando o site no horário do programa.
http://www2.tvcultura.com.br/rodaviva
 


Quer ver seus e-mails de todas as contas num lugar só? Junte todas elas no Hotmail.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

O HOMEM, A MULHER E A BESTA de Alberto Cavallone

Encaminhado por Nair Lúcia de Britto - Jornalista  



CINESESC EXIBE O SURREALISMO

DE ALBERTO CAVALLONE

 


Em fevereiro, a Sessão do Comodoro apresenta o inédito
O HOMEM, A MULHER E A BESTA

Quarta-feira, 03/02/2010, às 21h30


Na primeira quarta-feira de fevereiro, dia 03, a Sessão do Comodoro exibirá um filme inédito no Brasil, "O HOMEM, A MULHER E A BESTA" (Spell - Dolce Mattatoio), de Alberto Cavallone, produção italiana de 1977. Com legendas em português,
a sessão começa as 21h30 (as senhas gratuitas estarão disponíveis a partir das 21h00 horas na bilheteria do cinema). Antes da sessão, o cineasta Carlos Reichenbach fará uma introdução do filme.

  
O HOMEM, A MULHER E A BESTA

Numa pequena cidade da Itália, a população prepara-se para a festa de seu padroeiro. Enquanto crianças se divertem vendendo desenhos de santos, os mais velhos vão revelando suas fraquezas, sonhos, frustrações, taras e loucuras.

O filme já foi definido como um painel humano e anárquico de Buñuel com os preceitos da "arte povera" de Pasolini. Acrescente-se a esta mistura uma certa dose do erotismo peninsular da época. Como afirmam os críticos italianos, as fontes deste e dos outros filmes de Cavallone são detectáveis: BatailleLautréamont, De Sade, Max ErnstBorowczykMakavejev e - mais nítidamente - Luis Buñuel e Pier Paolo Pasolini. Não seria absurdo enxergar Cavallone como um Humberto Mauro ou Ozualdo Candeias da Itália. Seus filmes foram feitos com equipes pequenas, dinheiro contado e, geralmente, rodados na própria cidade onde morava,Castelnuovo di Porto.

Alberto Cavallone (28 agosto 1938 – 12 novembro 1997) foi atacado por seus críticos mais ferozes como "um talento indisciplinado e autodestrutivo". Críticas como esta valem mais que qualquer elogio.

"A loucura devasta um país provinciano. O autor cita Max Ernst. As imagens homenageiam Bataille e 'L'origine du Monde', deCourbet, que, em 1977, ninguém conhecia. Uma bela cópia em DVD da obra mais bem-sucedida de um verdadeiro maldito do cinema italiano: o milanês Alberto Cavallone. Ainda hoje, Spell - Dolce Mattatoio (também conhecido como O Homem, a Mulher e a Besta) é um choque. Quem ama Jodorowsky e se arriscar, não irá se decepcionar". – Corriere della Sera.

Título original: L'uomo la donna e la bestia – a.k.a. Spell - Dolce Mattatoio (1977).
Itália, 100 minutos, colorido, legendas em português.
Diretor: Alberto Cavallone.   
Argumento e Roteiro: Alberto Cavallone.   
Música Original: Claudio Tallino.
Fotografia: Giovanni Bonicelli.
Elenco: Martial Bos chero, Giovanni De Angelis, Angela Doria, Emmanuele Guarino e Monica Zanchi.

Sessão Cinéfila _30.01

Encaminhado por Nair Lúcia de Britto - Jornalista

 
SESSÃO CINÉFILA EXIBE "STAVISKY OU IMPÉRIO DE ALEXANDRE",

DE ALAIN RESNAIS

 

Sábado, dia 30 de janeiro, a Sessão Cinéfila exibe mais longa-metragem do Ciclo Alain Resnais às 12 horas na sala 3 do Espaço Unibanco de Cinema.

 

"Stavisky ou Império de Alexandre" ganhou os prêmios de melhor ator para Charles Boyer no Festival de Cannes e no Festival de Cinema de Nova York em 1974.

 A Sessão Cinéfila acontece sempre aos sábados trazendo para os amantes da sétima arte filmes pouco encontrados no circuito comercial ou produções que foram importantes para a história do cinema.

 O Espaço Unibanco de Cinema fica na Rua Augusta, 1475. Os ingressos custam R$ 5,00.

 

 30/01 - Stavisky ou Império de Alexandre (STAVISKY)

1974, cor, 35mm, 115 min

Direção: Alain Resnais

Roteiro: Jorge Semprun

Fotografia: Sacha Vierny

Elenco: Jean-Paul Belmondo, François Périer, Anny Duperey, Michael Lonsdale, Roberto Bisacco, Claude Rich e Charles Boyer

Sinopse: O irresistível charme e talento de Serge Alexandre, conseguem fazer com que, na pele de Stavisky, um escroque, Serge esteja sempre cercado de muitos amigos, dentre eles, membros influentes da elite industrial e política francesa do começo dos anos 30. Mas quando seu grande golpe, envolvendo milhões de francos, é exposto, o resultado é um escândalo que quase tem como conseqüência uma guerra civil.



Quer 25 GB de armazenamento gratuito na web? Conheça o Skydrive clicando aqui.

PROGRAMAÇÃO ESPAÇO UNIBANCO MIRAMAR/SANTOS

Encaminhado por Nair Lúcia de Britto - jornalista
 

ESPAÇO UNIBANCO MIRAMAR
Santos

Programação de 29/01 a 04/02/2010

CLUBE DO PROFESSOR

NINE
Direção: Rob Marshall
Musical, 2009, 119 min, 14 anos
Distribuição: Warner Bros.
Dia 30/01 às 11h
Sala 1
Gratuito para professores

SESSÃO POPULAR

COCO ANTES DE CHANEL
Direção: Anne Fontaine
Drama, 2009, 110 min, 14 anos
Distribuição: Art Films
De 29/01 a 04/02 às 14h
Sala 2
Ingresso Promocional: R$ 5,00


Sala 1                   NINE (Nine) - ESTREIA
                            14h – 16h30 – 19h – 21h30
Direção: Rob Marshall
EUA / Itália - 2009 – 119 min. - 14 anos
Gênero: Romance
Distribuição: Columbia
Elenco: Daniel Day-Lewis, Marion Cotillard e Penélope Cruz
Sinopse: Paixão, fantasia, desejo, amor, arte, estilo, desilusões, sonhos – a vida sempre foi um grande circo para o cineasta de renome internacional da década de 60, Guido Contini ... até que ele se torna a sua própria vítima neste provocante e vibrante musical dramático.
                                  

Sala 1                   COCO ANTES DE CHANEL (Coco avant Chanel)
14h – 16h10 – 19h30 – 21h40
Direção: Anne Fontaine
França 2009 – 110 min. 14 anos
Gênero: Drama
Distribuição: Warner

CURTA PETROBRAS ÀS SEIS – PROGRAMA PROJEÇÃO
                            De 29/01 a 02/02 EXCEPCIONALMENTE às 18h20

O PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS
Direção: Camilo Cavalcante - PE – 2007 - 23 min - Fic – cor     

O BRILHO DOS MEUS OLHOS
Direção: Allan Ribeiro - RJ – 2006 – 11 min – Fic – cor e P&B    

SUPER-HERÓI FORA DE SÉRIE
Direção: Ale McHaddo e Paulo de Tarso Mendonça "Disca"
SP – 2006 – 20 min – Fic – cor     



Sala 3                   SHERLOCK HOLMES (Sherlock Holmes)
CÓPIA LEGENDADA
14h40 – 19h20 – 21h40
Dia 30/01 (sábado) não haverá a sessão das 21h40
Direção: Guy Ritchie
Reino Unido/Austrália/EUA – 128 min. – 14 anos
Gênero: Aventura
Distribuição: Warner Bros.


PRÉ-ESTREIA: Dia 30/01 (sábado) às 21h40
ERVAS DANINHAS (Les Herbes Folles)
EXIBIÇÃO DIGITAL
Direção: Alain Resnais
França - 2009 – 104 min. - 14 anos
Gênero: Ficção
Distribuição: Imovision

                            PROJETO TRIBUNA DOCUMENTA
O HOMEM QUE ENGARRAFAVA NUVENS
EXIBIÇÃO DIGITAL
17h10
Direção: Lírio Ferreira
Brasil - 2009 – 106 min. - Livre
Gênero: Documentário
Distribuição: Espaço Filmes



Quer ver seus e-mails de todas as contas num lugar só? Junte todas elas no Hotmail.