sábado, 27 de fevereiro de 2010

JORGE CALDEIRA

Encaminhado por Nair Lúcia de Britto


O escritor Jorge Caldeira
no RODA VIVA,
nesta segunda-feira.
 
Ele revira documentos e dados para reescrever a histσria do Brasil. Com as informaηυes em mγos, Jorge Caldeira acrescenta ilustraηυes e uma linguagem acessνvel para recontar em seus livros a histσria do Brasil, apresentando um paνs construνdo pelo seu prσprio povo e nγo por conquistadores e herσis.

Jorge Caldeira recupera personagens obscuros ou esquecidos, ampliando a pesquisa sobre fatos da vida brasileira, ao buscar no passado ligaηυes que ajudem a entender o que o paνs ι hoje.

Seu livro mais recente contraria a visγo tradicional sobre as origens da economia colonial brasileira apresentada como produto do latifϊndio agrαrio-exportador. Jorge Caldeira conta como os empreendedores da ιpoca criaram uma economia dinβmica e produtiva, maior que a de Portugal do mesmo perνodo.

Jorge Caldeira ι autor tambιm de Mauα, Empresαrio do Impιrio; A Naηγo Mercantilista e O Banqueiro do Sertγo, alιm de apresentar o nascimento do samba em seu livro A Construηγo do Samba e a biografia de Noel Rosa.

Apresentação: Herσdoto Barbeiro

O Roda Viva ι apresentado ΰs segundas a partir das 22h00.
Vocκ pode assistir on-line acessando o site no horαrio do programa.
http://www2.tvcultura.com.br/rodaviva
 


Fique protegido enquanto navega na Internet. Instale o Internet Explorer 8.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

FW: Theatro Municipal de Paulínia recebe Claudia Raia com o musical "PERNAS PRO AR"


Encaminhado por Nair Lúcia de Britto 

Theatro Municipal de Paulínia recebe Claudia Raia com o musical "PERNAS PRO AR"

 

As apresentações acontecem nos dias 3 e 4 de Março (quarta e quinta-feira) às 20h30

Claudia Raia estréia o seu mais novo musical, Pernas Pro Ar, no Teatro Municipal de Paulínia, nos próximos dias 03 e 04 de março.

Com argumento de Luis Fernando Veríssimo, texto de Marcelo Saback e direção de Cacá Carvalho, o espetáculo chega após bem sucedida temporada nas cidades de São Paulo, Recife, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

 

Para criar o ambiente da divertida história de uma dona de casa, que canta e dança a aventura de mudar de vida através de grandes sucessos da música mundial, Claudia, após três anos longe dos palcos, estudou as possibilidades tecnológicas que gostaria de mostrar e ousou na montagem. Assim, Pernas Pro Ar conta com projeções volumétricas, softwares, sensores, câmeras e projetores. São três toneladas de equipamentos e uma equipe com mais de 150 pessoas envolvidas na montagem do espetáculo.

 

"A idéia inicial do espetáculo é popularizar o gênero. Quero trazer para o musical um público que não vai ao teatro", afirma Claudia, uma das pioneiras em montagens do gênero no Brasil.

 

Esse é o primeiro musical que Cacá Carvalho dirige. O gabaritado ator/diretor está surpreso com os talentos que encontrou. "O universo dos musicais no Brasil na última década começou a ficar muito rico e hoje há uma produção de inegável qualidade que gera uma quantidade de artistas com ferramentas e talentos incríveis. Tentei encontrar um modo de desenvolver uma infra-estrutura na qual eles tivessem oportunidade de ser o que eles são e pudessem criar", afirmou.

   

SERVIÇO:

Claudia Raia em Pernas Pro Ar

Theatro Municipal de Paulínia

Datas: 03 e 04 de Março 2010

Horário: 20h30

Preço dos ingressos:

Platéia Baixa e camarotes centrais R$ 120,00

Platéia alta e camarotes laterais R$ 80,00

Mezanino R$ 40,00

Pagam meia: Estudantes, moradores de Paulínia e idosos acima de 60 anos

Gênero: Musical

Classificação etária: 14 anos

Duração: 1h30       

 



Quer comprar na Internet com segurança? Instale grátis o Internet Explorer 8.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

RODA VIVA (Gravação)


Encaminhado por Nair Lúcia de Britto 

 
Gravação 24/02 às 16:00

Gerd Leonhard

Escritor, músico e pensador alemão da era digital

 

Nesta quarta-feira o Roda Viva grava um programa com o pensador alemão Gerd Leonhard, futurista, escritor, músico e "think-tank leader", considerado pelo 'The Wall Street Journal' como "um dos principais futuristas de mídia do mundo".

Segundo ele, a nossa maneira de ler jornais, livros e revistas já está mudando e vai mudar ainda mais. 

 

O programa terá transmissão ao vivo pela Internet, com tradução simultânea pelo site do programa.

 

Para enviar a sua perguntar, favor visitar a página: www.tvcultura.com.br/rodaviva

 

Para cancelar o recebimento dos emails do Roda Viva, por favor, acesse:
http://www.tvcultura.com.br/rodaviva/comenteeparticipe-cancelar.asp.

 

 



Faça compras on-line com mais segurança. Instale grátis o Internet Explorer 8.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

ESPAÇO UNIBANCO PROMOVE CURSO SOBRE CINEMA CHINÊS


Encaminhado por Nair Lúcia de Britto 


(Começa dia 10 de março e as inscrições já estão abertas).

 

ESPAÇO UNIBANCO PROMOVE CURSO SOBRE CINEMA CHINÊS

 

"SOMBRAS ELÉTRICAS – A CHINA PELOS OLHOS DO CINEMA"

será ministrado pelo crítico de cinema Cássio Starling

 

De 10 de março a 30 de junho o pesquisador e crítico de cinema Cássio Starling ministrará o curso "Sombras Elétricas – A China pelos olhos do cinema", que vai falar sobre a repercussão internacional alcançada pela obra de diretores como Zhang Yimou e Chen Kaige, integrantes do grupo chamado "quinta geração", composta pelos formados na Academia de Cinema de Pequim em 1982.

 

Com a difusão e o interesse pela cinematografia chinesa, o curso pretende oferecer uma ampla apresentação das principais tradições do cinema da República Popular da China, desde os anos 20 até as extraordinárias transformações pelas quais o país passa hoje, e busca esclarecer as linhas de força estéticas e temáticas que justificam a repercussão dos filmes chineses junto às plateias globais.

 

Ao todo serão 16 encontros às quartas-feiras, das 19h30 às 22h, com uma sessão extra dia 24 de abril às 10h. As inscrições podem ser feitas pelo telefone (11) 3266.5115 no horário comercial.

 

Cássio Starling Carlos é pesquisador de audiovisual e crítico de cinema, colaborador da "Folha de São Paulo" e do site "Trópico" e autor de "Em Tempo Real", ensaio sobre narrativas de séries de TV.

 

PROGRAMAÇÃO:

 

10/mar - Cinema e história na China do século 20; das sombras chinesas às

sombras elétricas. Serão abordados os filmes: Romance de um Vendedor Ambulante (Zhang

Shichuan, 1922); A String Of Pearls (Li Zeyuan, 1926); A Rosa de Pushui (Li Minwei,

1927); The Peach Girl (Bu Wancang, 1931); Sangue Sobre o Vulcão (Sun Yu, 1932)

 

17/mar - Da primeira era de ouro (1933-1937) à ocupação japonesa:

nacionalismo, esquerdismo, realismo e conteúdos sociais. Serão abordados os filmes:

O Mercado da Ternura (Zhang Shichuan, 1933); Mulheres Novas (Cai Chusheng,

1934); A Grande Estrada (Sun Yu, 1934); A Divina (Wu Yong-gang, 1934); O Canto dos

Pescadores (Cai Chusheng, 1934); Twin Sisters (Zheng Zhengqiu, 1934), Devoção

Filial (Fei Mu, Lou Mingyou, 1935); Sangue nas Montanhas dos Lobos (Fei Mu, 1936);

Street Angel (Yuan Muzhi, 1937)

 

24/mar - Anos 40: da segunda era de ouro (1945-1949) ao cinema como arma

da revolução comunista. Serão abordados os filmes: O Rio da Primavera Corre para Leste (Cai

Chusheng, Zheng Junli, 1947); Myriad of Lights (Shen Fu, 1948); Sanm Mao o Pequeno

Vagabundo (Zhao Ming, Yang Gong, 1949)

 

7/abr - Apresentação seguida de comentário de Primavera numa Pequena

Cidade (Fei Mu, 1948), considerado um dos mais importantes filmes chineses de todos

os tempos

 

14/abr - Xie Jin: possibilidades do cinema sob o totalitarismo. Os filmesópera

durante a Revolução Cultural Serão abordados os filmes: Red Detachment of Women

(Xie Jin, 1961); Two Stage Sisters (Xie Jin, 1964); East Is Red (Wang Ping, 1965);

Taking Tiger Mountain by Stategy (Xie Tieli, 1970); Red Detachment of Women (1970)

 

24/abr (Sessão Extra) - Apresentação de China, de Michelangelo Antonioni, na

íntegra (DVD, 220 min., legendas em inglês)

 

28/abr - China e Como Yukong Deslocou as Montanhas: Antonioni e Joris

Ivens documentam a China atrás da muralha. Serão abordados os filmes: China (Michelangelo

Antonioni, 1972); La Pharmacie nº 3 (Joris Ivens, 1976); Une Histoire de Ballon (Joris

Ivens e Marceline Loridan Ivens, 1976)

 

5/mai - O cinema como acerto de contas com a história. Dos filmes de

"cicatriz" após a morte de Mao ao advento da "quinta geração". Serão abordados os filmes:

The Legend of Tianyun Mountain (Xie Jin, 1980); Xu Mao and His Daughters (Li Jun,

1981); River Without Buoys (Wu Tian-Ming, 1983)

 

12/mai - Chen Kaige e os simbolismos da liberdade. Serão abordados os filmes: Terra

Amarela (1984), The Big Parade (1986); King of the Children (1987); A Vida sobre um

Fio (1991); Adeus Minha Concubina (1993)

 

19/mai - O desejo e a imagem nos filmes de Zhang Yimou. Serão abordados os filmes: Sorgo Vermelho (1987); Amor e Sedução (1990); Lanternas Vermelhas (1991);

A História de Qiu Ju (1992); Viver (1994)

 

26/mai - Tian Zhuangzhuang: transformações do presente e reavaliações

do passado. Serão abordados os filmes: On the Hunting Ground (1984); The Horse Thief (1986);

O Sonho Azul (1993); Primavera numa Pequena Cidade (2002)

 

2/jun - Os rebeldes e inconformistas de Zhang Yuan. Serão abordados os filmes:

Os Bastardos de Pequim (1993); O Outro Lado da Cidade Proibida (1996); Dezessete

Anos (1999)

 

9/jun - O cinema underground da sexta geração: a juventude entre a

Revolução Cultural e o massacre de Tian'anmen Serão abordados os filmes: Frozen (Wang

Xiaoshuai, 1996); Bicicletas de Pequim (Wang Xiaoshuai , 2001); Sonhos com

Shanghai (Wang Xiaoshuai , 2005); Blind Shaft (Li Yang, 2003); Summer Palace

(Lou Ye, 2006); Luxury Car (Wang Chao, 2006)

 

16/jun - Jia Zhang-ke: os filmes em embate com o presente. Serão abordados os filmes: Xiao Wu (1997); Plataforma (2000); Unknown Pleasures (2002); O Mundo

(2004), Em Busca da Vida (2006); 24 City (2008)

 

23/jun - Wang Bing e a nova geração de documentaristas. Serão abordados os filmes:

Bumming in Beijing – The Last Dreamers (Wu Wenguang, 1990); Além dos Trilhos

(Wang Bing, 2003); Fengming - Memórias de uma Chinesa (Wang Bing, 2007); Please

Vote for Me (Chen Weijun, 2007)

 

30/jun - O cinema-espetáculo para exportação: de Herói e A Batalha

dos 3 Reinos. Serão abordados os filmes: Herói (2002); O Clã das Adagas Voadoras (2004);

A Maldição da Flor Dourada (2006); A Batalha dos 3 Reinos (John Woo, 2008)

Inscrições

(11) 3266-5115 (horário comercial – falar com Ivete)

cursos@espacounibancosp.com.br

Rua Antônio Carlos, 288 - 1º andar

 



Faça compras on-line com mais segurança. Instale grátis o Internet Explorer 8.

MAESTRO JOÃO CARLOS MARTINS

Encaminhado por Nair Lúcia de Britto - Jornalista

Não percam, no Roda Viva, segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010 às 22h00

João Carlos Martins

Segunda-feira o Roda Viva recebe o Maestro João Carlos Martins

A música clássica sempre esteve na sua vida, apesar dos percalços que sofreu. João Carlos Martins teve formação de pianista clássico e dos 9 aos 14 anos já acumulava cinquenta apresentações em auditórios.

Aos 19 anos, ele estreou nos Estados Unidos e decolou a carreira internacional que o marcou como um dos principais intérpretes do compositor alemão Johann Sebastian Bach. Aos 26 anos, João Carlos Martins passou a enfrentar os problemas que mais tarde paralisaram suas mãos.

Perder parcialmente o movimento das mãos tirou dele a possibilidade de tocar piano profissionalmente, mas não o impediu de seguir a sua trajetória na música. Após décadas de tratamentos e cirurgias, que o afastaram do piano, em 1995 João Carlos Martins voltou aos teclados. Em 2003, ele se despediu do piano e estudou regência para se tornar maestro.

Atualmente, o maestro João Carlos Martins realiza um projeto de popularização da música clássica e de inclusão social através da formação musical de jovens carentes e é regente da Filarmônica Bachiana Sesi/SP.

Participam como convidados entrevistadores:
Gilberto Dimenstein, integrante do Conselho Editorial do jornal Folha de S. Paulo, autor de livros educacionais e criador da Cidade Escola Aprendiz; Enio Squeff, artísta plástico e crítico musical; Nelson Kunze, diretor e editor da revista Concerto e Daniel Daibem, apresentador do programa Sala dos Professores da Rádio Eldorado.

Colaboradores:
Júlio Moraes, jornalista (http://twitter.com/juliomoraes) e Natália Antonio da Silva, estudante (http://twitter.com/natiantonia).
Mario Abel Bastos, assistente de fotógrafo (http://flickr.com/sandmanbras).

Apresentação: Heródoto Barbeiro

O Roda Viva é apresentado às segundas a partir das 22h00.
Você pode assistir on-line acessando o site no horário do programa.
http://www2.tvcultura.com.br/rodaviva
 


Faça compras on-line com mais segurança. Instale grátis o Internet Explorer 8.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Concepção de mente na filosofia de Wittgenstein é tema de debate no programa Conversas Filosóficas

FORTALEZA, 13.02.2010 – A professora-doutora Maria Aparecida de Paiva Montenegro debaterá o tema "A concepção de mente no Segundo Wittgenstein", dentro do programa Conversas Filosóficas, no próximo dia 20 (sábado), às 16 horas, no Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza (rua Floriano Peixoto, 941 – Centro – fone: (85) 3464.3108). O programa tem entrada franca.

Wittgenstein consagrou-se como um pensador que, ao invés de devotar-se propriamente à construção de um arcabouço conceitual filosófico, preocupou-se em apontar os impasses que a filosofia fora capaz de engendrar, ao longo dos séculos, ao tomar como problemas filosóficos problemas de cunho eminentemente linguístico.

Nesta edição do Conversas Filosóficas, a debatedora do tema procurará demonstrar que a filosofia de Wittgenstein, sobretudo em sua segunda fase, concebe a mente como uma produção linguística de fundamental importância para a formação das nossas relações de sentido.

 

Currículo da debatedora

Maria Aparecida de Paiva Montenegro é bacharel e licenciada em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará (1985), concluiu especialização em Fundamentos Filosóficos da Psicologia e da Psicanálise na Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (1988), é mestre em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas - PUCCAMP (1990) e doutora em Filosofia pela UNICAMP (1999).

Como parte de seu estágio pós-doutoral, realizou dois cursos intensivos de verão na Universidade de Notre Dame - Indiana - EUA, sobre Platão e o gênero dialógico na filosofia (2003 e 2004).

É professora adjunta IV no Curso de Filosofia da Universidade Federal do Ceará, foi chefe do Departamento de Filosofia, coordenadora do Mestrado em Filosofia e atualmente é vice-diretora do Centro de Humanidades e Coordenadora Acadêmica do mesmo centro.

É coordenadora local do PROCAD na área de Filosofia Antiga e sua repercussão na posteridade, mantido entre os programas de pós-graduação em Filosofia da UFC, UFMG e UFRN.

Tem interesse em Filosofia da Linguagem, Filosofia da Mente, Filosofia e Literatura e Filosofia da Psicologia e da Psicanálise, com ênfase nos seguintes temas: Platão, linguagem, Wittgenstein, Freud.

 

Wittgenstein – breve biografia

Ludwig Joseph Johann Wittgenstein (Viena, Áustria, 26 de Abril de 1889Cambridge, Inglaterra, 29 de Abril de 1951) foi um filósofo austríaco considerado um dos maiores do século XX, tendo contribuído com diversas inovações nos campos da lógica, filosofia da linguagem, epistemologia, entre outros. A maior parte de seus escritos foi publicada postumamente, mas seu primeiro livro foi publicado em vida: Tractatus Logico-Philosophicus, em 1921.

Os primeiros trabalhos de Wittgenstein foram marcados pelas ideias de Arthur Schopenhauer, assim como pelos novos sistemas de lógica idealizados por Bertrand Russel e Gottlob Frege. Quando o Tractatus foi publicado, influenciou profundamente o Círculo de Viena e seu positivismo lógico (ou empirismo lógico).

Wittgenstein planejava com o Tractatus resolver de vez os problemas da filosofia. Acreditando ter cumprido seu objetivo e – profundamente influenciado pelas ideias cristãs de Leon Tolstoi, as quais Wittgenstein conhecera durante a 1ª Guerra Mundial – abandonou sua vida acadêmica propriamente dita.

Trabalhou como professor primário em vilas pobres da Áustria e como jardineiro em um mosteiro, além de arquitetar, junto com Paul Engelmann, a planta de uma casa em Viena para uma de suas irmãs.

Entretanto, em 1929, ele retorna à Cambridge, conquistando seu doutoramento e passando a se dedicar a uma continuação do Tractatus – haja vista que percebera não ter resolvido de vez os problemas da filosofia.

Preparou, então, o que chamou de anti-filosofia, tentando novamente resolver de vez os problemas da filosofia, e escrevendo as Investigações Filosóficas, que tiveram publicação póstuma, em 1953.

Apesar de muitos dividirem o pensamento de Wittgenstein entre o "Wittgenstein Primeiro", do Tractatus, e o "Novo Wittgenstein" (ou "Segundo Wittgenstein"), das Investigações Filosóficas, não há um consenso a respeito entre os pesquisadores de sua obra.

Tanto seus primeiros trabalhos quanto os posteriores foram profundamente influenciados pela filosofia analítica. Antigos estudantes e colegas que adotaram as concepções de Wittgenstein incluem Gilbert Ryle, Friedrich Waismann, Norman Malcom, G. E. M. Anscombe, Rush Rhees, Georg Henrik von Wright e Peter Geach.

Filósofos contemporâneos profundamente influenciados por ele incluem Michael Dummett, Peter Hacker, Stanley Cavell, Cora Diamond e James F. Conant. Os últimos três são normalmente associados ao que comumente chamam de "Novo Wittgenstein" (ou "Segundo Wittgenstein").

sábado, 13 de fevereiro de 2010

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

 
(Encaminhado por Nair Lúcia de Britto - Jornalista)
 

 Programação da semana de comemoração do dia internacional da mulher




1º- dia 07 de março- Comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

Local- Praça 22 de janeiro- Biquinha

horário- 14 horas

Atividade: teatro sobre a Semana da mulher/ feira de artesanatos / música. Participação SESAU com o projeto DST Aids


2º- dia 08 de março- Atividade na Igreja Batista (as 18h feira de valorização da mulher). As 20 horas, encontro mais mulher.



3º- dia 12 de março- sexta-feira- Comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

Local- Praça Coronel Lopes a partir das 14 horas

Teatro/Fala das mulheres/ Música/poesia. Participação SESAU com o projeto DST Aids

 

Próxima reunião: 18 de fevereiro- quinta-feira 10 horas na Assessoria.

 

Obs: Esta é a programação que fizemos para a semana em comemoração ao dia da mulher mas, ainda há tempo de incluir outras programações. Contato: 3569 2286 ou

aeam@saovicente.sp.gov.br




Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

CARLOS NOBRE

CARLOS NOBRE estará no Roda Viva - segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010 às 22h00.

Ele é climatoilogista do INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

O Roda Viva desta segunda-feira discute o clima no mundo

As constantes alterações de temperatura e os fenômenos climáticos estão cada vez mais intensos e o clima no mundo dá sinais de que a ação do homem já está afetando o meio ambiente, com nevascas fora do comum, estiagens severas, tempestades e inundações.

Recentemente, situações extremas em várias regiões do mundo foram comuns, com desastres naturais causando prejuízos e sofrimento por toda parte, incluindo o Brasil, que começou o ano com um trágico deslizamento de terra em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, e passou por chuvas intensas e inundações em várias cidades. Em todo o país, mais de quatrocentos municípios entraram em situação de emergência ou de calamidade pública.

A última conferência da ONU sobre mudanças climáticas, em Copenhague, terminou em fracasso, com as lideranças mundiais criticadas pela falta de ação para combater o aquecimento global.

Carlos Nobre é um reconhecido especialista em clima no Brasil. Pesquisador do INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, e integra também a lista de cientista do IPCC, Painel Intergovernamental das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, que estuda atualmente os fenômenos mais intensos e as alterações na atmosfera.

Participam como convidados entrevistadores:
Jornalista, supervisor do programa Repórter ECO, da TV Cultura; Milton Jung, Jornalista da Rádio CBN; José Carlos Cafundó, Editor do caderno Agrícola do jornal O Estado de S. Paulo e Martha San Juan França, Repórter de sustentabilidade do jornal Brasil Econômico.
Twitters no estúdio: Paula Signorini, bióloga (http://twitter.com/paulabio); Josélia Pegorim, meteorologista da Climatempo e da Rádio Eldorado (http://twitter.com/climatemponews) e Walter Ferreira, empresário (http://twitter.com/wconsfer).
Flicker: Letícia Lovo, fotógrafa (http://www.flickr.com/photos/leticialovo).

Apresentação: Heródoto Barbeiro

Transmissão vivo pela Internet


O Roda Viva é apresentado às segundas a partir das 22h00.
Você pode assistir on-line acessando o site no horário do programa.
http://www2.tvcultura.com.br/rodaviva
 
Encaminhado por Nair Lúcia de Britto - Jornalista


Quer navegar na Internet sem medo? Instale grátis o Internet Explorer 8.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

EXPOSIÇÃO DE HEIKO ROSCHKE

A EXPOSIÇÃO DO ARTISTA SERÁ no laguna RESTAURANTE


Heiko Roschke ainda não é conhecido como artista plástico. Fisioterapeuta, professor de yoga e artes marciais, o alemão radicado no Brasil há 10 anos faz sua primeira exposição individual no Laguna Restaurante, na Ilha da Gigóia, na Barra da Tijuca, de 5 a 7 de fevereiro. A obra de Heiko (pronuncia-se Raiko) é calcada no abstrato moderno com pinceladas de surrealismo. Uma série oriental que estará presente na exposição (em um total de 30 obras) faz parte da influência que o artista teve em suas viagens pela China e Nepal, onde se formou em artes marciais. Influência que norteia o artista até hoje; Além de professor de artes marciais e yoga, Heiko é praticante do zen-budism.

A decisão de expor suas telas pela primeira vez veio embasada pela opinião de amigos e artistas plásticos e o fato de já ter vendido muitas de suas telas antes mesmo de expor. "As pessoas me dizem que minha obra é forte. Sinto que pinto com força dramática e os quadros refletem a história da minha vida", explica Heiko.

Uma história curiosa

Heiko Roschke nasceu na antiga Alemanha Oriental em Bautzen, próximo a Dresden. Já na infância se interessou por arte. A pintura era por ele utlilizada como instrumento de liberação, porém, as pressões políticas decorrentes do regime então vigente o fizeram abandonar qualquer forma de manifestação artística, sendo este um dos motivos que o fez fugir para o lado Ocidental para que pudesse se expressar com liberdade. Na busca do seu ideal, passou por situações difíceis, pois na sua tentativa de fuga foi capturado e enviado para a prisão na Bulgária e depois na Alemanha. Após a temporada de reclusão, conseguiu se estabelecer em Munique e viajou pelo mundo descobrindo cores inimagináveis. Conheceu a China, Alaska, Nepal, Canadá, Mongólia, Russia, México, Flórida, Itália, França e vários outros lugares até chegar no Brasil onde atualmente reside. Suas viagens tiveram significativa influência no seu processo de formação artística, pois o mundo, antes cinza, mostrou-se colorido, porém, somente no Brasil, terra repleta de imagens e rica em sensações, aconteceu a explosão criativa, encontrando inspiração e reacendendo o desejo em criar. Hoje, sua obra, em expansão, compõe acervo de colecionadores em diferentes países.


Serviço Exposição Individual de Heiko Roschke


Dias 5, 6 e 7 de fevereiro

Dia 5 (sexta-feira) Inauguração às 17 horas até 24h

Dia 6 (sábado) das 13 às 24 horas

Dia 7 (domingo) das 13 às 18 horas

Entrada Franca

Restaurante Laguna

Ilha da Gigóia, 34 – Barra da Tijuca

2495-1229 / 8883-0007

Transporte: Catamarã coberto e gratuito nos pontos: Píer da Ilha da Gigóia, Píer do Clube Marina e Píer da Ilha dos Pescadores



Contatos Heiko Roschke:



http://www.heikoroschke.blogspot.com/

Celular: (21) 9584-7181 / 3563-8944


Encaminhado por Nair Lúcia de Britto - Jornalista