terça-feira, 3 de maio de 2011

TV Cultura: Bernardo Carvalho faz raio-x de São Petersburgo


Bernardo Carvalho faz raio-x de São Petersburgo

 

O autor de O filho da mãe é o centro do segundo episódio da série Amores Expressos. Vai ao ar nesta quinta-feira (5/5), na faixa Sessão Independente

 

São Paulo, 3 de maio de 2011 – Se a pouca – ou nenhuma – familiaridade do escritor com o destino da empreitada é pré-requisito para o projeto Amores Expressos, Bernardo Carvalho que o diga. Nos 30 dias que ficou em São Petersburgo (Rússia) buscando inspiração para o livro encomendado – que saiu com o título O filho da mãe –, não conseguiu estabelecer nenhum vínculo. Afetivo, turístico, nada. "Fiquei muito sozinho, contrariamente a todas as outras cidades por onde já passei. Sempre encontrei gente, sempre fiz amigos, e aqui, curiosamente, tentei fazer contatos e não encontrei ninguém".

 

Esse estranhamento, derivado da desconexão do escritor com a metrópole russa, é extravasado no episódio desta quinta-feira (5/5) da série Amores Expressos, dirigida e apresentada por Tadeu Jungle e Estela Renner. Vai ao ar às 23h15 na TV Cultura, na faixa Sessão Independente.

 

Bernardo, porém, deixa claro que desconhecer São Petersburgo foi uma opção. "[O turismo] é um negócio que te persegue. Só que depois de cinco dias na cidade, esse negócio já não satisfaz. Você viu tudo o que tinha que ver [...] Não é o que eu quero. Quero onde está a vida desta cidade".

 

Ainda sobre sua posição enquanto visitante, conta que o turista é alvo imediato de tudo. "Tanto do cara que quer te roubar a carteira, como do cara que quer ganhar alguma grana. Porque não tem fonte de renda, não tem como as pessoas tirarem dinheiro".

 

Um fato marcou diretamente a concepção do seu livro. No terceiro dia de viagem, o escritor foi assaltado. Mesmo sem perder o computador, mudou a amistosa visão que tinha do lugar. E foi justamente neste desconcerto que ele buscou o universo subjetivo dos seus personagens. "Foi bom, foi ótimo. Porque reforçou uma ideia opressiva da cidade como um lugar do qual você precisa escapar, do qual você está perdido e não tem a quem recorrer".

 

Em paralelo às inspirações diretas do romance, Bernardo Carvalho descreve com aridez a desregrada estrutura sociopolítica de São Petersburgo. "A prostituição está em todos os níveis. Todo mundo se prostitui de algum jeito", afirma, apontando outra chaga que mancha a reputação da cidade. "A impressão é que a corrupção se tornou constitutivo na sociedade".

 

SERVIÇO

Amores Expressos – Bernardo Carvalho em São Petersburgo

Quinta-feira (5/5), às 23h15, na faixa Sessão Independente

 


Um comentário:

Simone disse...

No programa o autor mostrou que aprofundou-se no assunto, muito bom.
Muito curioso, a nação parece uma prisão para o povo!
Essa visão é terrível. Não tem liberdade, democracia e ainda parece ser pior que o mundo árabe.
Sílvio

https://www.amazon.com.br/b/ref=as_li_ss_tl?ie=UTF8&node=17168019011&linkCode=ll2&tag=A19CP32JCSRLOQ&linkId=01fc9732c02565116e2c98be2526c454