terça-feira, 20 de dezembro de 2016

ESTUDO PARA MISSA PARA CLARICE

CBB-SP APRESENTA ESTUDO PARA MISSA PARA CLARICE - UM ESPETÁCULO SOBRE O HOMEM E SEU DEUS O espetáculo criado e dirigido por Eduardo Wotzik volta em cartaz em janeiro. A peça celebra o lado sagrado de Clarice Lispector em uma comunhão do público com o teatro. Estudo Para Missa Para Clarice - Um Espetáculo Sobre o Homem e Seu Deus retorna em 4 de janeiro, quarta-feira, às 20h, no CCBB SP. O espetáculo de Eduardo Wotzik faztemporada até 1º de fevereiro, com sessões de quarta a sexta-feira, sempre às 20h. Em cena, além do próprio Eduardo Wotzik, estão as atrizes Cristina Rudolph e Natally do Ó, que o ajudam a conduzir o público pelo ritual do espetáculo. Em formato de missa, a montagem une o espaço físico do teatro e todo o seu poder de encantamento ao poder da palavra. Há mais de 20 anos, Eduardo Wotzik começou a receber trechos de textos de Clarice Lispector enviado por duas amigas e atrizes com o intuito de montar um espetáculo. Conforme foi se aprofundando na obra da autora, Eduardo percebeu que vinha escolhendo textos que falavam sobre Deus. Foi assim que surgiu o embrião de Estudo Para Missa Para Clarice traz um arauto e duas beatas claricianas que organizam, professam e processam as palavras de Clarice e recebem os espectadores. Assim como acontece nos templos religiosos, seguindo um missal (que também terá uma versão em braile), o público senta, levanta, reza e canta, como num ritual. Não é a primeira vez que Eduardo dirige a si mesmo em cena. Ele, que iniciou sua carreira no Grupo Tapa (onde atuou como ator, diretor e produtor, enquanto o grupo estava sediado no Rio de Janeiro), diz que, apesar de se definir como um diretor de teatro, gosta de variar de função para afastar o tédio. “Sou um homem do teatro e adoro todas as possibilidades que ele me oferece. Sinto necessidade de visitar novas regiões cênicas de vez em quando. Gosto de mudar de lado, de visão e abrir janelas para fugir do tédio artístico”, afirma o diretor. Sagrada Clarice Eduardo diz que, mais do que uma ode a Clarice Lispector, Estudo Para Missa Para Clarice surgiu como uma necessidade dele dizer ao mundo que a“salvação é pelo risco”. “É preciso dizer não à estupidificação e sobreviver à miséria intelectual e espiritual a que estão nos submetendo. Temas sérios são tratados de maneira superficial e o espaço artístico tem sido usado como um mero passatempo ou entretenimento, em um verdadeiro desperdício de tempo, dinheiro e HD. Clarice Lispector usava uma expressão: “Use-se”. Complemento com o não desperdice-se”, provoca o diretor. Ele também explica que o formato adotado na encenação foi o caminho que encontrou para que a obra chegasse ao público com maior eficácia. “A arte é o melhor remédio para o ser humano: ela nos ajuda a suportar a vida, a consciência da finitude e as doenças. Arte e religião são dois sistemas muito bem bolados pela humanidade. E, enquanto existirmos, lá estarão eles. Estudo Para Missa Para Clarice une esses dois sistemas num mesmo espetáculo e, as temporadas passadas, nos mostraram uma bela comunhão entre a poesia de Clarice, a cena, a música de Gorécki e o público”. “Sinto-me como se realmente estivesse vivendo como um sacerdote e entrando no mundo do sagrado. O público vem conversar após o espetáculo e se diz transformado, realmente tocado. Clarice tem um poder muito mágico de EMOCIONAR as pessoas com as suas palavras. Já fiz diversas coisas no teatro, mas esse trabalho tem sido muito diferente, principalmente no que se refere à essa comunhão DIRETA com o público”, afirma Eduardo Wotzik. Recomendações “Recomendo poucas coisas para preservar a importância das minhas recomendações. O teatro brasileiro está uma merda, perdeu toda a sua importância social e artística. Aqui, não há nenhum interesse por bons espetáculos de ambiciosa proposta. Não perca Estudo Para Missa Para Clarice sobre o “estado de graça”, coisa que, provavelmente, você nem sabe o que é” - Domingos Oliveira. “Não resta a menor dúvida de que Estudo Para Missa Para Clarice é um dos espetáculos mais marcantes e significativos da atual temporal” - Lionel Fischer. “Essa ideia de fazer a missa, uma missa em homenagem, uma missa com, ou uma missa sobre, é uma ideia diabólicamente extraordinária. No final, ficamos diante de uma nova religião, de um novo processo de espiritualidade” - Fernanda Montenegro. Para roteiro ESTUDO PARA MISSA PARA CLARICE - UM ESPETÁCULO SOBRE O HOMEM E SEU DEUS - Reestreia em 4 de janeiro, quarta, às 20 horas, no CCBB-SP. Direção, concepção, edição e texto final - Eduardo Wotzik. Elenco - Cristina Rudolph, Natally Do Ó e Eduardo Wotzik. Direção de Arte - Analu Prestes. Iluminação - Fernanda Mantovani e Tiago Mantovani. Elenco - Cristina Rudolph, Natally Do Ó e Eduardo Wotzik. Música - Henryk Gorécki. Dramaturg - Vittorio Provenza. Diretores Assistentes - Carla Ribas, Daniel Belmonte, Alexandre Varella. Direção de Produção - Michele Fontaine e Jessica Leite. Classificação - 14 anos. Duração - 80 minutos. Ingressos - R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Temporada - Até 1º de fevereiro. Quartas, quintas e sextas, às 20 horas. CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – SP Próximo às estações Sé e São Bento do Metrô Informações: (11) 3113-3651/3652 Teatro: 130 lugares Acesso e facilidades para pessoas com deficiência física // Ar-condicionado // Loja // Café Cafezal. www.bb.com.br/cultura - www.twitter.com/ccbb_sp - www.facebook.com/ccbbsp Ingresso: R$ 20,00 – inteira, R$ 10,00 – Funcionários e clientes do BB, estudante, professores da rede pública, sênior acima de 60 anos Bilheteria: de quarta a segunda, de 9h às 21h Vendas online: www.ingressorapido.com.br / 11 4003-1212 Estacionamento conveniado: Estapar Rua Santo Amaro, 272 Informações pelo telefone (11)3113.3651 R$ 15,00 pelo período de 5 horas. (Necessário validar o ticket na bilheteria do CCBB.) Traslado gratuito Transporte gratuito até as proximidades do CCBB - embarque e desembarque na Rua Santo Amaro, 272, e na Rua da Quitanda, próximo ao CCBB. No trajeto de volta, tem parada no Metrô República.

Nenhum comentário: